Segundo o último balanço da Receita Federal, até às 10 horas desta segunda-feira (30), 26.058.254 declarações foram recebidas. Como sempre, muita gente deve deixar para a última hora e, neste caso, é preciso cuidar não só com o preenchimento da declaração, mas também com o envio do arquivo.

Embora ano após ano a Receita tenha reforçado tecnicamente essa entrega, é sempre melhor evitar horários de pico. Segundo a auditora-fiscal Giovana Longo, que trabalha na Superintendência Regional da Receita Federal no Paraná, mais de 1 milhão de declarações estão sendo enviadas todos os dias pelos contribuintes nesta reta final.  “No último dia do prazo do ano passado, foram mais de 3,5 milhões de declarações entregues”, lembra Giovana.

Horários

Acompanhando o gráfico do sistema, ela diz que os horários de pico de envio neste ano, ou seja, de maior volume de arquivos, estão no horário comercial, entre 9h e 23h, com especial movimento das 9h às 11h e também das 14h às 17h e perto das 20h.

Por outro lado, o volume de declarações costuma cair por volta da hora do almoço, entre 11h e 13h, e também no início da madrugada, entre 23h e 1h, e no fim da madrugada, entre 5h e 8h. Lembrando que entre 1h e 5h o sistema costuma parar para manutenção e não recebe nenhum arquivo.

Além dessas dicas, a óbvia: não deixe para enviar o arquivo perto das 23h. O prazo do Imposto de Renda 2018, ano-base 2017, encerra às 23h59h59 desta segunda-feira.

Feirão da Caixa vai oferecer mais de 200 mil imóveis em 15 cidades, incluindo Curitiba