O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e a Promotoria de Justiça de Campo Largo denunciaram 35 pessoas por associação para o tráfico, duas das quais também foram denunciadas por tráfico e outras duas por posse ilegal de arma e munição.

A denúncia é um desdobramento da Operação Sombra, que teve por objetivo desarticular uma quadrilha de traficantes que atuava na Região Metropolitana de Curitiba. As investigações, feitas em conjunto pela Polícia Militar e pelo Gaeco, foram iniciadas no começo deste ano.

O Gaeco aponta que a organização criminosa tinha claramente braço diretivo, operacional e financeiro. Alguns dos membros do braço diretivo atuavam de dentro de presídios e se declaravam integrantes de facção criminosa, chegando a arbitrar conflitos entre terceiros nas áreas em que comandavam o tráfico, assim como determinando a organização de rifas para arrecadar fundos. Além disso, adolescentes também eram usados no tráfico.

As investigações duraram cerca de nove meses. No dia 13 de setembro de 2013, foram cumpridos 29 mandados de busca e apreensão e 33 mandados de prisão preventiva (sendo que 12 já estavam detidos). Na ocasião também foram bloqueadas, por ordem da Justiça, 14 contas bancárias, sendo uma delas, de pessoa jurídica, apresentava saldo de R$ 983.745,81.