Márcio Aparecido dos Santos, 20 anos, está preso na delegacia de Piraquara, desde o último dia 9. Ele foi detido em flagrante por porte ilegal de arma e é suspeito de, em junho do ano passado, ter matado Juliano Souza da Silva e Elison Andadre de Carvalho, com tiros na nuca. Monique Armonda Costa, 18, grávida de três meses, levou um tiro em cada joelho. Um adolescente, de 17 anos, também foi baleado, nas costas.

Segundo explicou o delegado Osmar Feijó, o crime teria ocorrido porque Márcio, ex-namorado de Monique, ficou enciumado em saber que a jovem engravidou de um novo namorado. Por conta disso, Márcio se juntou com outros três comparsas e invadiu a casa onde estava Monique, na Rua Goiás, Jardim Planalto.

Fuzilaria

O delegado relatou que Márcio perguntou pelo namorado da jovem e todos responderam que o rapaz não estava na casa. Márcio não acreditou e executou Juliano e Elison.

Depois disso, repetiu a pergunta a Monique. A jovem afirmou de novo que seu namorado não estava lá, e foi baleada nos joelhos. Na saída, ele ainda baleou um adolescente, que se recuperou dos ferimentos. O suspeito negou os crimes. As investigações continuam para que sejam descobertos quem eram os outros três rapazes que estavam com Márcio.