Durante abordagem de rotina, policiais militares do 17.º Batalhão prenderam Luana Priscila dos Santos, 21 anos, suspeita de estar com 244 pedras de crack, escondidas em uma mochila.

A prisão aconteceu por volta de 20h de domingo, quando ela e um viciado se protegiam da chuva na cobertura de um bar, na Rua Antenor Alves de Souza, bairro Cezar Augusto, em Colombo. Os dois foram levados para a delegacia, ele foi liberado e ela autuada por tráfico de entorpecentes.

Luana contou que pagou R$ 520 por 250 pedras. “Trabalhava como diarista para ajudar no sustento dos meus filhos, que não moram comigo. Ganhava R$ 40 por dia, e com isso não dava para sobreviver”, justificou.

Consciência

Ela disse que vende drogas há pouco mais de dois meses e por várias vezes pensou em parar. “Penso que estou fazendo o mal para outras pessoas. Que alguém pode fazer isso com meus filhos, mas eu precisava do dinheiro.”

O superintendente Manoel Mendes da delegacia de Colombo, disse, que o dinheiro do tráfico pode parecer mais fácil, mas o risco é muito grande. “É uma ilusão, pois agora ela está presa, vai gastar o dinheiro que não tem com advogados e ainda vai ficar um bom tempo na cadeia longe dos filhos.”