Everaldo Ferreira da Silva, o “Negão”, de 36 anos, sabia que a qualquer momento seria morto. E foi o que aconteceu no final da manhã desta quarta-feira (08), na invasão 29 de outubro, no Caximba. Por volta das 11h, dois homens armados entraram no bar do homem. Sem falar nada, eles dispararam várias vezes e o assassinaram a queima-roupa.

Depois do crime, os dois homens saíram andando tranquilamente do bar, que fica na Rua Três Lagoas, com a total sensação de poder. De acordo com informações não confirmadas pela polícia, foram disparados mais de oito tiros e, pelo menos, dois tiros atingiram “Negão”.

No local, tanto os investigadores da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), quanto os policiais militares do 13º Batalhão, ninguém repassou informações. Apesar disso, uma pessoa da família de “Negão” chegou a gritar várias vezes dizendo que tinham dito que ele não chegaria até o feriado de Dia das Crianças.

Paraná Online no Facebook