Motoristas e cobradores de ônibus da empresa Araucária Matriz, na região metropolitana de Curitiba, iniciaram uma greve por tempo indeterminado na manhã desta quinta-feira (1º). Nesta quarta-feira (30), porém, grande parte da categoria tinha suspendido qualquer greve.

A decisão aconteceu às 4h de hoje, após os trabalhadores terem recebido, segundo o Sindicato de Motoristas e Cobradores de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc), apenas a metade da primeira parcela do 13º salário. O movimento atinge 300 funcionários.

A decisão dos trabalhadores prejudica, além dos moradores de Araucária, passageiros dos bairros Cidade Industrial, Pinheirinho e Capão Raso.

Os trabalhadores da empresa estão rodando com frota mínima de 50%. Segundo o Sindicato, há reclamações de usuários também em Fazenda Rio Grande, por conta de uma das linhas.

Pagamentos

Por volta das 9h30, segundo o sindicato, parte do pagamento começou a entrar na conta de alguns dos trabalhadores, no percentual de 75% da primeira parcela do 13°.

Em dia

Em nota, a prefeitura de Araucária disse que os repasses feitos pela Companhia de Transporte Coletivo de Araucária (CMTC) à Companhia Araucária Transporte Coletivo Ltda, responsável pelo transporte metropolitano, estão em dia.

O órgão disse ainda que o processo de repasse é feito via Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (Comec), que na tarde de ontem (31), teve problemas operacionais. Devido às dificuldades, a Comec não realizou a transferência na tarde de ontem. O que ocasionou o problema no transporte coletivo nesta manhã (1º). A Comec, porém, já informou a empresa e regularizou a situação, normalizando o transporte.