Clima de insegurança

Moradores ouvem tiros e encontram corpo no Tatuquara

Os moradores da Rua Juarez Távora, no Jardim da Ordem, Tatuquara, estão com forte sensação de insegurança. Depois de troca de tiros entre polícia e ladrões de carro, na semana passada, que terminou com um assaltante morto e outro preso, na noite de segunda-feira (12), tiros voltaram a ser disparados na mesma quadra e uma pessoa morreu.

Por volta das 20h, um grupo de jovens conversava na entrada de um matagal, em frente ao sobrado verde da quadrilha que foi desmantelada na quinta-feira, quando um atirador se aproximou e disparou três vezes contra um dos integrantes da roda. O rapaz, aparentando entre 20 e 25 anos, morreu na hora. O corpo permanecia no Instituto Médico-Legal, sem identificação.

A polícia teve dificuldade para descobrir o que aconteceu, porque os moradores preferiam o silêncio. Entretanto, populares comentaram que após a saída dos ladrões de carro da rua, alguns usuários de drogas tentaram arrombar casas na região e teriam sido alertados por traficantes para que parassem. “Desta vez o recado veio a tiros”, resumiu um morador. Uma equipe da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa esteve no local e aguarda a identificação do rapaz para dar continuidade ao inquérito.

Quadrilha

Na quinta-feira, policiais da Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV), que estavam investigando uma quadrilha de ladrões de carro, trocaram tiros com os bandidos no sobrado que eles usavam para “esfriar” os veículos. Welington Rubio da Costa, 21 anos, morreu em cima do telhado do vizinho. Erik Herique Pinheiro, 23, se entregou e um terceiro suspeito conseguiu fugir.