Um médico pneumologista, identificado como Sérgio Roberto Savytzky, 58 anos, foi encontrado morto dentro de seu apartamento em um condomínio no bairro Bigorrilho, na tarde desta sexta-feira (12). Segundo a perícia do Instituto de Criminalística, o médico foi asfixiado e bateu a cabeça ao cair.

Imagens de câmeras de monitoramento do prédio, que fica na Rua Desembargador Otávio do Amaral, devem ser fundamentais na elucidação do crime, que por enquanto está sendo investigado pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

De acordo com informações levantadas pela Tribuna do Paraná e ainda não confirmadas pela polícia, Sergio chegou em casa na quinta-feira (11) por volta das 20h. Cinco minutos depois, um rapaz que usava uma blusa com capuz e uma mochila, que se identificou como “Wellington” subiu ao apartamento dele e saiu cerca de quatro horas depois.

Ainda não se sabe se pertences do apartamento de Sergio foram furtados, mas o celular e a Ecosport prata do médico, placas AXY-5551, foram levados. Papiloscopistas do Instituto de Identificação estiveram na residência e coletaram materiais que podem auxiliar as investigações do crime.

De acordo com o delegado Erik Wermelinger, da DHPP, a princípio é considerada a hipótese da morte do médico ser um latrocínio (roubo seguido de morte). Ainda conforme ele, o rapaz suspeito era conhecido do médico e já esteve na casa dele outras vezes.

O delegado afirmou que Sergio foi morto por asfixia mecânica (feita com o uso de força corporal) e, no quarto dele – onde foi encontrado, não tinham indícios de que houve luta entre os dois.

Órfão

Boris era o animal de estimação do médico. Foto: Átila Alberti
Boris era o animal de estimação do médico. Foto: Átila Alberti

Vizinhos de Sergio comentaram que ele era uma “pessoa maravilhosa”, um “profissional muito dedicado, amoroso com os pacientes e com a família”. Frequentemente, ele passeava pelo bairro com um cachorro da raça Pug, de nome “Boris”. Durante a tarde de hoje duas vizinhas levaram Boris para dar uma volta.