Integrantes do Movimento Sem Terra (MST) denunciaram que foram agredidos por torcedores uniformizados do Coritiba na noite desta terça-feira (17). Segundo nota divulgada pelo comando do acampamento, que abriga apoiadores do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na região do Santa Cândida, alguns partidários foram agredidos por um grupo de torcedores, que seria da maior torcida organizada alviverde, a Império.

Segundo o movimento, pelo menos duas pessoas teriam ficado feridas, mas sem gravidade. Os organizadores do acampamento informaram que as duas vítimas não chegaram a ser hospitalizadas e disseram que foram encaminhadas para a casa logo depois das agressões. Não foi informado de qual cidade eram estas duas pessoas.

Na nota com a denúncia, a cúpula do acampamento cita que tem cumprido os termos do acordo firmado com as autoridades mas que não tem recebido a contrapartida prometida. Entre os benefícios esperados está a presença de viaturas da Polícia Militar, para garantir a segurança dos acampados.

A organização do acampamento pediu providências aos órgãos de segurança pública, alegando o “não cumprimento do acordo estabelecido”. Ainda pediu que medidas sejam tomadas e que a segurança seja efetiva nos locais onde permanecem os acampados.

Controversa

Segundo informações da Polícia Militar (PM), houve uma solicitação de atendimento pelo número 190, a central de emergências, por volta das 19h40, sobre um possível tumulto na região, na Avenida Paraná. O chamado foi cancelado logo em seguida e depois não houve mais registros de reclamações ou tumultos.

A Secretaria da Segurança Pública do Paraná (Sesp-PR), por nota, informou que deslocou viaturas da PM para patrulhamento no local, onde houve o princípio de confronto. Segundo a Sesp, os locais onde os manifestantes estão acampados não foram informados para as forças de segurança.

Ainda de acordo com a secretaria, o acordo, firmado em reunião na própria Sesp, previa o uso do Parque Atuba, onde já estava programada a presença de viaturas da Guarda Municipal (GM). A Sesp finalizou dizendo que a Polícia Civil vai investigar os responsáveis pelo confronto entre torcedores e manifestantes.

https://www.tribunapr.com.br/noticias/politica/senadores-chegam-a-sede-da-pf-para-visitar-lula/