Dois gatos e um hamster morreram num incêndio que tomou conta de um apartamento da Rua José de Alencar, no Juvevê, em Curitiba. O fogo, que se alastrou rapidamente, começou no final das 11h30 desta terça-feira (7) e os bombeiros ainda não sabem dizer qual foi a causa, mas moradores desconfiam de um curto circuito.

No momento do incêndio, o apartamento estava vazio, somente com os animais. “E foi tudo muito rápido, quando vimos, o fogo já estava bem alto e só os bombeiros conseguiriam conter mesmo. Preocupou ainda mais quando vimos que as esquadrias de aço começaram a se retorcer, porque aí sim percebemos que era um incêndio grande”, comentou Renan, morador do prédio ao lado.

O rapaz contou que ajudou a bloquear a rua para a chegada dos caminhões dos bombeiros e, rapidamente, a chama foi contida. “Nós trabalhamos de uma forma muito rápida, para evitar que o fogo se alastrasse para todo o imóvel e também para outros apartamentos. Mas a parte da frente ficou completamente destruída”, explicou a tenente Alice, dos bombeiros.

Segundo a oficial, que comandou todo o trabalho de controle das chamas, os três animais de estimação que estavam no interior do imóvel acabaram morrendo. “Infelizmente não conseguimos retirá-los em tempo e morreram asfixiados pela fumaça”, destacando que nenhum morador se machucou com o fogo.

Interditado

Depois que o incêndio foi controlado, os bombeiros precisaram interditar por completo o apartamento onde o fogo tomou conta. “Isso porque somente o órgão competente vai poder dizer se a estrutura foi afetada ou não. Também interditamos o apartamento de cima, porque a laje envergou com o fogo, então precisa ser analisada com mais cuidado”, disse a tenente Alice.

A Comissão de Segurança de Edificações e Imóveis (Cosedi) foi acionada e fica responsável pela verificação dos danos provocados ao prédio. De qualquer forma, os outros apartamentos não foram interditados e os moradores puderam entrar logo depois que o fogo foi totalmente controlado e as equipes dos bombeiros saíram do local, já por volta das 14h.

Alerta importante

Apesar de não se ter ainda o que teria provocado o incêndio, a tenente reforçou a importância do cuidado com tomadas e até mesmo carregadores de celular plugados sem que estejam de fato carregando algum aparelho. “As pessoas devem se atentar a isso, aos equipamentos que ficam ligados à tomada, e sempre tomar cuidado ao sair, verificar se tem algo ligado e se possível desligar”.

Essa, conforme relatos dos próprios moradores, foi a segunda vez que um apartamento do mesmo prédio pegou fogo em 10 anos. Isso reforçou outro alerta por parte dos bombeiros, sobre os equipamentos de controle de incêndio internos dos prédios. “Neste caso, no momento em que chegamos, foi feito o teste da rede de hidrante e ela não estava funcionando. Como temos a nossa própria forma de controlar o incêndio, ativamos nosso sistema e usamos para que fosse mais rápido o trabalho”, disse a tenente.

Bloqueio da via

Para o controle das chamas, a Rua José de Alencar ficou completamente bloqueada até por volta das 14h no trecho entre as ruas Simão Bolívar e Dr. Goulin – em frente à sede do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Agentes da Setran ajudaram a orientar o fluxo de veículos, que foi liberado logo depois da saída dos bombeiros.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

Foto: Colaboração/Helen Silveira
Foto: Colaboração/Helen Silveira

Frente fria se aproxima e promete chuva no Paraná! Veja a previsão completa!