O homem encontrado morto dentro de um carro em Quatro Barras, no início da tarde de terça-feira, estava com documento falso. A verdadeira identidade da vítima é Daniel Santana de Andrade, 32 anos. A namorada dele, Jéssica da Silva, 20, também foi executada no Fiesta.

Daniel era mecânico e ex-presidiário e ela trabalhava como repositora em um mercado. O homem estava no porta-malas do veículo com as mãos algemadas para trás. A garota foi deixada no banco traseiro. Os dois foram mortos com tiros de pistola calibre 9 milímetros.

Depoimentos

O superintendente Luiz Fernando Barbosa, da delegacia local, disse ontem que várias pessoas, entre familiares e conhecidos das vítimas, foram ouvidas na delegacia. Segundo ele, os depoimentos foram fundamentais para ajudar a esclarecer o caso, cujo motivo ainda está sendo desvendado pela polícia.

Daniel portava documento em nome de Edson Albin, que ficou assustado ao ouvir seu nome associado à vítima. “Edson foi até a delegacia e prestou depoimento. Não tem nenhum envolvimento no crime”, afirmou o superintendente.

O carro está em nome de uma tia de Jéssica, que vendeu o veículo para Daniel há 15 dias. Familiares contaram que o casal estava namorando há pouco tempo. Daniel tinha passagem por porte ilegal de arma. Em 2009, ele foi preso dentro de uma churrascaria por suspeita de negociar armas.