Quando estava dentro de sua casa, situada na Rua Rio Negro, Bairro Alto, o auxiliar de pedreiro Carlos Alberto da Silva, 34 anos, foi assassinado com três tiros às 17h de sábado. Testemunhas informaram que Carlos encontrou o criminoso na rua e quis escapar, mas foi perseguido e morto.

Ainda de acordo com as testemunhas, o autor, conhecido pelo apelido de “Nortão”, já havia desferido 17 facadas na vítima, que resistiu aos ferimentos. Inconformado, o agressor foi novamente procurar Carlos Alberto, para tirar satisfações a respeito de um desentendimento antigo. Carlos armou-se com um um pedaço de pau e afugentou o criminoso. Porém, ele retornou armado. Carlos, ao avistá-lo com a arma na mão, correu para dentro da casa e se escondeu no quarto, mas não conseguiu escapar.