Há 19 anos não fazia uma onda de frio com duração tão longa como a atual. Análise feita pelo Simepar com dados de Curitiba e Palmas, cidade mais fria do Paraná, mostra que a ocorrência de seis dias sequenciais de temperaturas baixas é a primeira desde o ano 1997.

Geada foi forte no Novo Mundo.

Foram usadas as temperaturas registradas desde quarta-feira e a previsão para hoje. Por volta das 6h, Curitiba registrava -1,3ºC e, segundo o Simepar, foi o menor registro desde a criação do instituto, em 1997. O frio intenso nesta manhã veio acompanhado de geada em vários pontos da cidade.

A sequência de dias frios começou na quarta-feira (8), com temperatura mínima de 2,8ºC; na quinta-feira (9), fez 1,4ºC; na sexta-feira (10), -0,1ºC; no sábado (11), 1,4ºC; e -1,1ºC no domingo (12). “Chegou a primeira massa de ar polar e, como sempre ocorre, uma massa de ar frio no meio dela. Mas esse ar frio, que traz nuvens, avançou pelo oceano, e por isso não provocou mudanças. E, na sequência, veio uma segunda massa de ar polar, agindo sobre um ambiente com temperaturas já geladas”, explicou Ana Beatriz Porto.

A onda de frio está agindo sobre todo o continente sul-americano, acrescenta a meteorologista. “Passou pela Argentina, Uruguai, Paraguai. É uma grande bolha de ar frio e seco, e por isso há essa sequência de dias muito frios”, disse ela. (Rosana Felix).

Paraná

O frio segue intenso em várias cidades do Paraná. Em General Carneiro, os termômetros atingiram -6,9ºC nesta segunda-feira. União da Vitória registrou -3,9ºC e Lapa marcou -3,7º. Segundo o metereologista Fernando Mendes, do Simepar, as temperaturas devem continuar baixas nesta terça-feira (14) e quarta-feira (14).