enkontra.com
Fechar busca

Curitiba e Região

Braços cruzados!

Siga como está a greve geral em Curitiba! Líderes sindicais convocam manifestantes para um novo ato

  • Por Redação / Tribuna do Paraná

Cerca de três mil manifestantes que participaram do movimento de Greve Geral na tarde desta sexta-feira (14), em Curitiba, pararam o Centro da capital por cerca de uma hora e meia. O ato começou na Praça Santos Andrade, por volta das 13h, e os manifestantes saíram em caminhada em direção à Boca Maldita, por volta das 15h. O tráfego de veículos foi bloqueado na Rua Marechal Deodoro, Avenida Marechal Floriano Peixoto e nos arredores. A quantidade de participantes é extra-oficial, calculada pela Polícia Militar no local.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

Para o início da caminhada, na Santos Andrade, os manifestantes aguardaram a chegada de sindicalistas, estudantes, professores e trabalhadores de diversas classes sociais. Houve discursos em carro de som e o ato foi pacífico, sem registro de confusão, pelo menos até às 16h30, quando tudo foi encerrado na Boca Maldita.

+ Veja também: Bancos em greve parcial em Curitiba.

A Greve Geral foi um movimento que ocorreu em diversos estados e cidades do Brasil. As principais reivindicações eram Educação, Emprego e luta contra a Reforma da Previdência. Em Curitiba, as principais categorias que paralisaram as atividades foram os bancários e metalúrgicos.

Um novo ato está marcado para ocorrer a partir das 18h desta sexta-feira, também na Santos Andrade.

+ Leia mais: Greca diz que vai descontar salários de quem faltou ao serviço e critica grevistas

Transporte coletivo

Nesta quinta-feira (13), na última hora, o Sindicato dos Motoristas e Cobradores de ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc) decidiu não aderir ao movimento, porém, em ao menos cinco garagens os ônibus tiveram a saída bloqueada por manifestantes, situação que ficou normalizada por volta das 10h30, quando 95% da frota já circulava normalmente

 

 

 

 

 

Boa noite!

Manifestantes se dispersam, após o fim dos discursos na Boca Maldita. Com o fim do ato, encerramos por aqui a cobertura em tempo real da Tribuna do Paraná, que trouxe informações da greve desta sexta-feira. Boa noite a todos e #tamojunto!

Fim do ato

O último discurso foi feito há alguns minutos na Boca Maldita, dando fim ao ato da noite desta sexta-feira. Os estudantes prometeram realizar uma reunião em breve, para decidir sobre novos atos.

Ovo

Uma pessoa arremessou um ovo da janela de um hotel que fica na esquina das ruas Luiz Xavier e Desembargador Ermelino de Leão, enquanto os discursos eram realizados na Boca Maldita.

Ruas bloqueadas

A Polícia Militar libera o tráfego na Doutor Muricy. A única rua ainda bloqueada é a Ébano Pereira, na esquina com a Cândido Lopes.

Na Boca Maldita

Os manifestantes já estão na Boca Maldita, onde o ato será encerrado com novos discursos.

Fogo!

Manifestantes acabam de controlar o fogo que foi ateado por mascarados, em um trecho da Alameda Doutor Muricy.

Sentido Rua XV

Manifestantes devem seguir pela Doutor Muricy para acessar a XV de Novembro. A via está fechada pela PM desde a esquina com a Cândido Lopes.

Mais bloqueios

Bloqueios afetam neste momento as ruas que cruzam a Marechal Deodoro, nas proximidades da Rua José Loureiro.

Na Marechal

Manifestantes seguem pela Marechal Deodoro. Vias como a Travessa da Lapa, XV de Novembro e João Negrão já estão liberadas, após terem sido bloqueadas para a passagem da passeata.

Terminal cheio

Passageiros enfrentam dificuldades no Terminal Campina do Siqueira, que está lotado na noite desta sexta-feira. Quem deseja ir para Campo Largo "luta" para conseguir embarcar em um coletivo. Os ônibus estão atrasados por causa de obras na BR-277, situação que não tem relação com a greve, de acordo com informações da RPC.

Bloqueios

Vias como a Marechal Deodoro na esquina com a João Negrão e a Rua Tibagi são bloqueadas pela PM, para a passagem dos manifestantes.

PM

Os manifestantes são escoltados pela Polícia Militar, que acompanha o ato pelas ruas do Centro da Capital.

Trânsito complicado

Trânsito lento no entorno da Praça Santos Andrade, nas ruas Conselheiro Laurindo, João Negrão, Rua XV de Novembro e na Alfredo Bufren, por causa da greve, conforme informações da Setran. Os manifestantes seguem, neste momento, até a Boca Maldita pela Marechal Deodoro.

Mudança

Alteração no trajeto que deve ser percorrido pelos manifestantes. Após deixar a Praça Santos Andrade a passeata deve seguir pela João Negrão, indo reto até a Marechal Deodoro.

Pelas ruas do Centro

A passeata rumo a Boca Maldita deve começar em breve. Saindo da Praça Santos Andrade, os manifestantes devem passar pela Alfredo Bulfren, contornar o Teatro Guaíra, seguindo pela Rua Tibagi até a Marechal Deodoro. Lá continuam pela Marechal Floriano e viram na XV de Novembro, até chegarem na Boca Maldita.

Sem bloqueios

Não há bloqueios no trânsito, na região da Praça Santos Andrade. No local, líderes sindicais e outros manifestantes discursam enquanto aguardam o início da passeata.

Ônibus nas ruas

Ônibus circulam normalmente no fim da tarde desta sexta-feira (14) em Curitiba. No entanto, alguns atrasos são registrados por conta dos congestionamentos.

Passeata

Lideres sindicais confirmam uma nova passeata, ainda hoje, em direção a Boca Maldita.

Começou

Sindicalistas começam a discursar perto do caminhão de som. Enquanto isso, mais manifestantes chegam à Praça Santos Andrade.

Mais gente!

Mais manifestantes chegam ao Centro de Curitiba. Na Praça Santos Andrade, já há uma bateria de um movimento estudantil e um caminhão de som.

Metalúrgicos

Aproximadamente 65 mil metalúrgicos aderiram à greve geral em Curitiba, segundo o balanço da Força Sindical.

Busão

100% dos ônibus estão circulando em Curitiba desde as 14h, de acordo com informações da Prefeitura.

Atenção motoristas!

Manifestantes começam a se concentrar na Santos Andrade, para o novo ato que está marcado para o fim da tarde. Há a possibilidade da manifestação ir para as ruas. Então, quem planeja passar pela região por volta das 18h, evite ou busque rotas alternativas.

Convocação

Líderes sindicais convocaram os manifestantes para um novo ato, que acontece as 17h na Santos Andrade. Na praça, há pessoas na concentração para a nova manifestação.

Fim do ato

O ato foi finalizado na Boca Maldita há pouco, onde líderes sindicais fizeram pronunciamentos. O único bloqueio segue na Rua Ébano Pereira, que impede o acesso dos veículos à Avenida Luiz Xavier.

Live Tribuna: Direto do Centro

Dr. Muricy ainda bloqueada

A Alameda Doutor Muricy, que também foi bloqueada para a passagem da manifestação, deve ter o trânsito liberado em breve. Últimos manifestantes se aproximam da Boca Maldita.

Na Boca Maldita

Foto: Felipe Rosa/Tribuna do Paraná
Foto: Felipe Rosa/Tribuna do Paraná

Manifestação chega à Boca Maldita, no Centro de Curitiba. Trânsito na Rua Marechal Deodoro está liberado, neste momento.

Desvio no Centro

Foto: Felipe Rosa/Tribuna do Paraná
Foto: Felipe Rosa/Tribuna do Paraná

Trânsito na esquina da Av. Marechal Floriano Peixoto está sendo desviado de forma obrigatória pela Rua Marechal Deodoro. Manifestantes se aproximam da Boca Maldita.

Discursos sobre Educação, Emprego e Reforma

Embora mencione Educação e Emprego, o principal discurso dos manifestantes é contra a Reforma da Previdência. Grupo se aproxima do cruzamento das marechais, no Centro.

Trânsito no Centro

Marechal Deodoro fechada
Foto: Felipe Rosa/Tribuna do Paraná
Foto: Felipe Rosa/Tribuna do Paraná

O trânsito está bloqueado entre a Rua João Negrão e a Avenida Marechal Floriano Peixoto, por onde a manifestação vai passar, no Centro de Curitiba.

Palavras de ordem

Aos gritos de "um, dois, três, quatro, cinco mil. Ou para essa reforma ou paramos o Brasil", caminhada começa pela Rua João Negrão, sentido Rua Marechal Deodoro.

Em direção à Boca Maldita

Várias lideranças sindicais discursaram na Santos Andrade. Agora, por volta das 15h10, a caminhada que estava programada até a Boca Maldita começa, seguindo pelas duas marechais.

Discursos continuam

Seguem os discursos no carro de som estacionado na Praça Santos Andrade. Manifestantes aguardam orientação para iniciar a caminhada até a Boca Maldita.

Ato no Centro

Trânsito flui bem na Rua Marechal Deodoro, no Centro. Manifestantes são esperados na Boca Maldita.

Pra Santos Andrade

Grande ato!

Movimento está concentrado em frente ao Palácio do Iguaçu!

Carreatas!

Foto: Assessoria Força Sindical
Foto: Assessoria Força Sindical

Três carreatas ocorrem pela cidade: Uma saindo da CIC, pela rápida do Pinheirinho-Centro. Outra na BR-277, saindo da Volvo sentido Centro de Curitiba e outra vindo com metalúrgicos da Volkswagen e Audi.

Fechados no centro!

Normalizando!

Com número atualizado às 10h28, a prefeitura de Curitiba informou que 95% do transporte público de Curitiba está em operação!

Tá bravo!!

Por meio do seu perfil oficial no Facebook, Rafael Greca desabafou em meio a greve geral desta sexta-feira. O prefeito disse que os funcionários faltosos terão o salário descontado! #XôCaos, completou o prefeito indignado!

Abastecimento tranquilo!

A greve geral desta sexta-feira não afetou o funcionamento dos Sacolões da Família, Armazéns da Família, Mercado Municipal, Mercado Regional do Cajuru e os Restaurantes Populares, da prefeitura de Curitiba. O atendimento é normal!

FAS normal!

Todas as unidades e serviços da assistência social, como Centros de Referência da Assistência Social (Cras), Centros de Referência Especializados da Assistência Social (Creas) e unidades de acolhimento institucional (UAis) da Fundação de Ação Social – FAS estão funcionando normalmente. Foram registrados apenas alguns atrasos de servidores em função dos problemas no transporte coletivo.

Sem banco!

Na região central de Curitiba, várias agências bancárias estão com as portas fechadas e com adesivos indicando a participação na greve.

Cortando a cidade!

Foto: Assessoria Força Sindical.
Foto: Assessoria Força Sindical.

No Pinheirinho, metalúrgicos ligados à Força Sindical realizam uma carreata. Eles saem da CIC e seguem sentido Pinheirinho.

Fechadas!

Nesta manhã, Curitiba tem 39 escolas e cinco CMEIs com atividades paralisadas por conta da Greve Geral. Ao todo, são 406 unidades da rede municipal de ensino.

No Contorno Sul!

Ninguém passa!

Foto: Colaboração/PRF.
Foto: Colaboração/PRF.

A BR-476 também está totalmente interditada por manifestantes em ambos os sentidos em Araucária, região metropolitana de Curitiba. A ação ocorre nas proximidades da refinaria da Petrobras.

Fala aí, Setransp!

"Apesar das dificuldades, estamos fazendo de tudo para Curitiba não parar. Todos os esforços estão sendo feitos em conjunto com a Polícia Militar e Guarda Municipal para garantir o serviço à população", disse o diretor executivo das empresas de ônibus, Luiz Alberto Lenz César.

Nas ruas!

Até por volta das 8h30, 35% da frota era afetada pela paralisação. O eixo de integração mais prejudicado seguia sendo o norte-sul, atendido por biarticulados.

É fogo!

Foto: Colaboração/PRF.
Foto: Colaboração/PRF.

Estradas que cortam Curitiba e região estão com pontos de bloqueio e lentidão por conta dos protestos desta sexta-feira (14), dia de greve geral. Na BR-376, na região da Cidade Industrial, a PRF atende a um protesto com bloqueio total de via.

Terminal vazio!

Em Colombo, na região metropolitana de Curitiba, a linha Colombo/CIC, da empresa Redentor, está com atrasos. O terminal do Alto Maracanã está vazio, já que muitas pessoas estão pegando meios alternativos para chegar a seus compromissos!

Transtorno segue!

Por volta volta das 8h12, 57% da frota era afetada pela paralisação. O eixo de integração mais prejudicado é o norte-sul, atendido por biarticulados. A informação é da prefeitura de Curitiba.

Atenção motorista!

A BR-277 tem pontos de lentidão nesta manhã. Segundo a concessionária responsável pelo trecho, no quilômetro 72, há uma manifestação móvel sentido Curitiba. A lentidão até o km 67,5, região de São José dos Pinhais.

Negociando

Foto: Gerson Klaina/Tribuna do Paraná.
Foto: Gerson Klaina/Tribuna do Paraná.

Representantes de centrais sindicais bloquearam garagens impedindo a saída dos ônibus. " Eles sentaram na frente do portão para não deixar a gente entrar. Respeitamos eles, mas quem é prejudicado é a população", disse Romualdo Teixeira, cobrador do transporte coletivo. Na Glória, no Bairro Boa Vista, somente com a chegada de viaturas da Polícia Militar, os ônibus começaram a deixar a garagem.

Aos poucos!

Bloqueou tudo!

Foto: Colaboração/Setran.
Foto: Colaboração/Setran.

Trânsito complicado perto do cruzamento da Avenida Juscelino Kubitschek de Oliveira com a Rua Eduardo Sprada. Por lá, um ônibus foi colocado pelos manifestantes, nessa esquina. Agentes da Polícia e da Guarda Municipal tentam encontrar a chave reserva para retirar o coletivo do local.

Sem produção!

Muitas fábricas na Cidade Industrial de Curitiba estão com manifestações. Montadoras como a Renault, Volto, Volkswagen e WHB estão paradas.

ônibus parados

Bom dia. Cerca de 40% da frota de ônibus de Curitiba está parada nesta sexta-feira em apoio à greve geral que acontece em todo o Brasil nesta sexta.

Caótico!

Foto: Assessoria Força Sindical.
Foto: Assessoria Força Sindical.

Trânsito segue lento no perímetro urbano da BR-277, sentido Litoral, por conta de um protesto. O ato ocorre perto do campus da Universidade Federal do Paraná(UFPR).

Sem cobrança!

Ainda segundo a prefeitura, nos terminais e estações-tubo com cobradores, a orientação das empresas é para não cobrar a passagem, pois não há certeza de que os ônibus irão conseguir transitar.

GM e PM em ação!

Em nota, a prefeitura de Curitiba disse que a Guarda Municipal e Polícia Militar do Paraná foram acionadas pela Urbanização de Curitiba S.A. (Urbs), para atender os casos de ônibus bloqueando as garagens. Diversas estações-tubo estão sem cobradores.

Sem busão!

40% da frota de ônibus de Curitiba parada e 25% de região metropolitana estão paradas.
As linhas afetadas são: Santa Cândida/Capão Raso, Pinheirinho/Rui Barbosa e Centenário/Campo Comprido.
Os alimentadores das regiões: Oeste ‐ Campo Comprido, Norte - Santa Cândida, Cabral e boa vista, Sul - Pinheirinho também registram problemas, segundo o Sindimoc.
Manifestantes bloqueiam a saída das garagens.

Quem mais vai parar?

As seguintes entidades que compõem o Fórum das Entidades Sindicais (FES) definiram aderir a greve geral convocada pelas centrais sindicais contra a reforma da Previdência e ainda em defesa da data-base:
• Educação Básica – escolas e colégios estaduais: APP-Sindicato.
• Instituições Estaduais de Ensino Superior – IEES – Universidades estaduais: Assuel (Londrina) Sindiprol/Aduel (Londrina) Sinteemar e Sesduem (Maringá) Sinteoeste e Adunioeste (Cascavel) Sintespo (Ponta Grossa) Sintesu (Guarapuava) Unespar (7 universidades)
• Saúde SindiSaúde-PR.
• Meio Ambiente e Agricultura: SindiSeab
• Segurança Pública:
– Apra (polícia militar);
– Sindespol (escrivães);
– Sipol (investigadores);
– UPCB Bombeiros (bombeiros militares);
– Sindarspen (agentes penitenciários);
– Sinssp-PR (servidor@s técnic@s administrativos);
– Sindespol (polícia militar);
– Sinclapol (polícia Civil);
• Sinpoapar- Peritos
• Assofepar, AVM e Amai (associações de militares)
• Estradas e Rodagem: Sinder
• Detran: SinDetran
• Servidores do Judiciário: Sindijus-PR (Judiciário)
• SindiMP-PR (Ministério Público)

Quem vai parar?

• SMC: Metalúrgicos da Grande Curitiba;
• SISMAC: Escolas;
• SISMUC: CMEIS, Escolas e quadro geral dos servidores da prefeitura de Curitiba;
• SINPES: Sindicato dos Professores de Ensino Superior de Curitiba e Região Metropolitana;
• SIFAR: Quadro geral das servidoras e servidores de Araucária;
• SISMMAR: Magistério Municipal de Araucária;
• APUFPR – SSIND- Trabalhadoras/es da UFPR;
• Bancárias/os;
• SINDIPETRO: Petroleiras/os;
• SINJUTRA: Servidoras/es Públicos Federais da Justiça do Trabalho;
• SINDTEST: Sindicato dos Trabalhadores em Educação das Instituições Federais de Ensino Superior no estado do Paraná;
• SINSEP: Sindicato dos Servidores Públicos de São José dos Pinhais;

Travou!

Segundo a Polícia Rodoviária Federal, manifestantes colocaram fogo em pneus na BR-277, na região do Jardim das Américas. O fluxo está intenso no local!

Parcialmente rodando!

É greve!
Foto: Colaboração/Confraria.
Foto: Colaboração/Confraria.

Apesar de o Sindimoc ter afirmado que os motoristas e cobradores ficariam de fora da greve de hoje, cinco garagens amanheceram bloqueadas por veículos que estão atravessados na saída dos coletivos. Em uma garagem no bairro Boa Vista, por exemplo, nenhum ônibus saia.

É greve!

Bom dia! Acompanhe em tempo real todas as informações sobre a greve geral desta sexta-feira, em Curitiba e região!

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

53 Comentários em "Siga como está a greve geral em Curitiba! Líderes sindicais convocam manifestantes para um novo ato"


MAIOR DO ESTADO
MAIOR DO ESTADO
2 meses 3 dias atrás

mas já descobriram pra que essa greve??? nem os grevistas sabem kkkkk

Nilton César
Nilton César
2 meses 3 dias atrás

Democracia tem dessas coisas, quem não gostar que vá pra cuba, Coreia do norte ou Venezuela.

Aldemir
Aldemir
2 meses 3 dias atrás

Democracia não é vagabundagem meu caro , democracia não é cagar na rua, pra isso tem banheiro

MAIOR DO ESTADO
MAIOR DO ESTADO
2 meses 3 dias atrás

democracia não impede o direito de ir e vir, não impede o trabalhador de trabalhar, não comete atos criminosos como dano ao patrimônio…

Nilton César
Nilton César
2 meses 3 dias atrás

É por isso que eu pessoalmente, fui contra a greve dos caminhoneiros no governo temer e contra sempre bloqueio de estradas.

Nelson Mendes
Nelson Mendes
2 meses 3 dias atrás

Só no Brasil que greve geral acontece na sexta pra emendar com o fim de semana…….dureza empreender nesse país………
Pagar imposto alto, pagar salário pra povo que não quer trabalhar, ver povo que quer trabalhar sem emprego………

Officer CWB
Officer CWB
2 meses 3 dias atrás

meia dúzia da gatos pingados…, vergonheira…, e a mídia não aceita que foi um fiasco a tal greve geral..

Barbosa Sincero
Barbosa Sincero
2 meses 3 dias atrás

Os cara colocaram o manifesto na sexta-feira pra ver se o povo iria emendar com fim de semana, bem no estilo PT, CUT e outras entidades acostumados na mamata do governo…manda todos pra Venezuela…

wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas