O mês de junho promete trazer mais frio para todo o Sul do país devido à entrada de uma nova massa de ar polar e seco que faz os termômetros despencarem abaixo de 10°C nos três estados. No Paraná, a menor temperatura de todo o estado foi registrada em Palmas no início da manhã dessa sexta-feira (3): 1,8°C.

A massa de ar frio combinada à umidade elevada também provoca a formação de nevoeiros de madrugada, restringindo a visibilidade durante boa parte da manhã, principalmente na porção Sul do estado – para se ter ideia, no aeroporto de Foz do Iguaçu a visibilidade horizontal era de apenas 200 metros nessa sexta-feira (3) de manhã cedo.

Apesar das temperaturas mais amenas e do céu encoberto, não há previsão de chuva para esse finalzinho de semana. 

Fim de semana

No sábado (4), no entanto, áreas de instabilidade voltam a provocar instabilidade entre o Oeste, Norte, Centro e Leste paranaense. De acordo com o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar), ventos formados em diversas camadas atmosféricas auxiliam a formação de nuvens com potencial para provocar chuvas já pela madrugada. Rajadas de vento de 60 a 80 km/h também podem ocorrer.

Os termômetros marcam mínimas de 4° C em municípios do extremo Sul, como Rio Negro e União da Vitória, e máximas de 22° C no Norte, na região de Paranavaí e Maringá. Em Curitiba, a temperatura oscila entre 8° C e 17° C.

O que começa como uma “chuvinha” no sábado se transforma em temporal no domingo (5): a previsão é de que todo o estado registre fortes pancadas de chuva com trovoadas. Os termômetros, em compensação, sobem rapidamente: na Capital, a máxima chega a 19° C; no Norte, Londrina marca 23° C e, no Oeste, Foz do Iguaçu registra 20° C.

Segundo previsão do Climatempo, até a próxima segunda-feira (6) deve chover entre 100 e 200 milímetros em boa parte do Paraná. Volumes superiores a 100 milímetros representam mais chuva do que normalmente ocorre em todo o mês.