Médicos e funcionários do Centro Médico Hospitalar de Campo Largo se assustaram com um feto de aproximadamente seis meses encontrado dentro do vaso sanitário da instituição, no final da manhã de sábado. Não é possível saber se foi um aborto espontâneo ou causado pela mãe.

Um profissional do centro médico, que preferiu não se identificar, contou que a paciente chegou ao local durante a madrugada se queixando de dores abdominais. Ela negou que estava grávida, mas contou que sua menstruação estava atrasada há dois meses. Um exame de sangue confirmou a gestação.

A paciente continuou em observação no hospital. Horas depois ela reclamou de dores mais fortes e de sangramento. “Pedimos mais um exame de sangue para verificar se era um quadro de infecção. Por causa do sangramento mais intenso, encaminhamos a paciente para o Hospital São Lucas”, contou o funcionário. Ele não soube dizer a idade da jovem, mas afirmou que ela aparenta ter 20 anos de idade.

Cerca de meia hora depois que a paciente foi transferida, uma funcionária da limpeza encontrou o feto no vaso sanitário da ala de observação, onde estava a mãe. “Pelo tamanho do feto foi constatado que ele tinha seis ou sete meses, ele estava bem formado, apesar dela afirmar que sua menstruação estava atrasada há dois meses. Não temos como saber o que pode ter provocado o aborto”, explicou.

A polícia foi chamada para registrar o boletim de ocorrência e o feto encaminhado ao Instituto Médico Legal. A reportagem tentou entrar em contato com o Hospital São Lucas, de Campo Largo, mas ninguém atendeu a ligação.