Seis tiros mataram o pintor Marcos Aurélio Garcia, 41 anos, no início da madrugada de ontem, no bairro Iguaçu I, em Fazenda Rio Grande. O homem, que era usuário de drogas e tinha passagens pela polícia, foi executado na esquina da Rua Rio Ivaí com a Rua Rio Palmeirinha. O crime teria sido motivado por alguma dívida.

O superintendente Gerson Camargo, da delegacia de Fazenda Rio Grande, contou que Marcos era viciado em crack e passou a vender drogas para sustentar o vício. “Ele comprava várias pedras, fumava metade e vendia o resto. Mas recentemente ficou devendo para traficantes e provavelmente foi morto por conta disso”, disse o policial.

O pintor já tinha antecedentes criminais por uso de drogas, tráfico e furto. No ano passado, foi acusado de um homicídio na cidade, mas as suspeitas não se confirmaram. “No decorrer das investigações, foi descartada sua participação no crime”, lembrou Gerson.