Uma garotinha de apenas um ano e quatro meses ficou órfã da maneira mais brutal possível, na madrugada de ontem, no município de Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC).

Seus pais, sua avó materna e sua irmãzinha que ainda estava por nascer foram mortos a tiros dentro da casa da família, na Rua Cassiano Ricardo, bairro Vargem Grande.

Joslaine Suelen Souza Pinto, 24 anos, grávida de quatro meses, seu marido, Anderson Rodrigo dos Santos, 24, e Silvana Silveira Pinto, 40, mãe de Joslaine, foram executados com tiros nas cabeças. A criança, poupada pelos marginais, terminou a madrugada aos cuidados do Conselho Tutelar, que decidirá sobre seu futuro.

O crime ocorreu cerca de quinze minutos depois da meia-noite. Segundo informações coletadas pela Polícia Militar, um homem chegou de moto à residência e a invadiu armado, dando vários tiros.

Na cozinha, havia uma pizza no forno e comida sobre a mesa, indicando que a família preparava-se para um lanche. Lá, Anderson foi o primeiro a ser morto, com quatro tiros na cabeça. As mulheres também foram executadas com um tiro cada uma na cabeça, nos quartos da casa.

A polícia ainda pouco sabe sobre o motivo do crime, mas suspeita-se que possa ser algo relacionado às drogas ou ao passado de Anderson. Além do jovem ter passagem por assalto, a perita criminal Jussara Joeckel encontrou vestígios de que pessoas usaram drogas na residência.