Estudantes de cursos de pós-graduação da Universidade Federal do Paraná (UFPR) começaram uma campanha de doação de sangue como forma de protesto contra o bloqueio de verbas a universidades federais anunciado pelo Ministério da Educação (MEC) no início do mês. Batizada de “Estudantes dão o Sangue pela Educação”, a ação é uma forma de conscientizar sobre a importância dessas instituições para a sociedade.

A ideia é levar alunos, professores, funcionários, servidores da UFPR e demais voluntários a doarem sangue. Para isso, páginas ligadas aos programas de pós-graduação vão sugerir bancos de sangue em que os interessados podem fazer a doação. Nas redes sociais, os participantes vão usar a hashtag #EstudantesDaoOSangue para compartilhar a ação.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

De acordo com a organização da campanha, a intenção é unir protesto com boas ações, reforçando os bancos de sangue de Curitiba e chamando a atenção para a importância das instituições vinculadas à UFPR — como o Hospital de Clínicas, um dos pontos de coleta de sangue e uma das estruturas que pode ter suas atividades comprometidas caso o bloqueio de verbas se mantenha.

Outros protestos

A doação de sangue vai acontecer em paralelo às demais manifestações organizadas pela comunidade acadêmica para o restante da semana. Na próxima quarta-feira (15), estudantes planejam uma paralisação nacional em protesto ao bloqueio de verbas. Outras ações também estão planejadas para os próximos dias.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

Semana passada, dois grandes atos em defesa da universidade movimentaram o Centro de Curitiba. Na quarta (8), centenas de pessoas ocuparam as escadarias do Prédio Histórico da UFPR, na Praça Santos Andrade, e seguiram em marcha pelas ruas da região. Já na sexta-feira, cerca de 1,5 mil estudantes e discentes da universidade foram até o Centro Cívico protestar contra os cortes na visita do presidente Jair Bolsonaro (PSL) a Curitiba.