Por 22 votos a 10 e sob críticas da oposição, os vereadores da base do prefeito Rafael Greca (DEM) aprovaram nesta terça-feira (18) a prorrogação do subsídio destinado a cobrir a diferença entre o custo do transporte e o valor arrecadado por empresas de ônibus durante o período da pandemia do novo coronavírus. A medida vigoraria originalmente entre março e agosto e, com a aprovação do projeto, passa a valer até 31 de dezembro, podendo fazer o repasse chegar a R$ 200 milhões.

LEIA MAIS – O pior já passou? O que dizem especialistas sobre a bandeira amarela em Curitiba

A discussão sobre uma emenda destinada a estender o subsídio a taxistas, motoristas de aplicativos e do transporte escolar, proposta pelos vereadores Professor Euler (PSD) e Dalton Borba (PDT), levou a votação até 12h15. Em um primeiro momento, a votação ficou empatada em 17 a 17 e recebeu voto contrário no desempate feito pelo presidente da Casa, Sabino Picolo (DEM). Após sugestão de Noemia Rocha (MDB) para recontagem dos votos, a proposição acabou rejeitada por 21 a 15.