Cerca de 25 pessoas estão amarradas em frente à prefeitura de Curitiba, na manhã desta segunda-feira (20). São donos de academias e profissionais educação física que protestam contra as decisões da prefeitura que mantém academias fechadas como medida de contenção ao novo coronavírus.

Segundo Fernando Rodrigues dos Santos, proprietário de uma academia, os empresários e funcionários estão simbolicamente amarrados pedindo para trabalhar. “Nosso setor cumpria 30 regras sanitárias e vemos incoerência. Transporte público, por exemplo, está abarrotado de pessoas e a culta é das academias? Nós estamos às moscas”, disse o empresário.

+Leia mais! Manifestantes pedem reabertura de academias em frente ao prédio do Greca

Além disso os manifestantes dizem que as pessoas estão com medo por causa de uma liminar que permite multa . “É uma situação difícil, entendo como uma ditadura, pois não podemos trabalhar nem nos manifestar. Há casos de empresário multado por estar arrumando estragos do ciclone na pandemia”, disse Fernando, referindo-se a uma academia no Cristo Rei que acabou multada pela prefeitura de Curitiba por estar “aberta” mesmo com o decreto. Segundo os responsáveis pelo local a academia estava fechada, mas passando por reparos.

Os manifestantes vão ficar amarrados até que sejam recebidos para uma conversa com as autoridades da prefeitura. O protesto é acompanhado pela Guarda Municipal de Curitiba.

E ai, prefeitura?

Questionada, a prefeitura afirmou que a cidade segue com bandeira laranja e que continua com o decreto 810, que proíbe a abertura de academias. Sobre uma conversa com os representantes do setor, a prefeitura informou que não há previsão.