Depois de uma noite regada a muita cachaça, o pedreiro Orilhos de Jesus, 28 anos, foi encontrado morto, degolado, possivelmente com os cacos de uma garrafa que havia bebido.

O crime aconteceu na madrugada de ontem, na última casa da Rua Santo Hilário Potier, no Jardim Suzuki, em Fazenda Rio Grande. O corpo só foi encontrado por volta de 8h30, quando o cunhado da vítima foi avisado que havia algo de estranho na casa.

Segundo o soldado Marcos Ferreira, do 17.º Batalhão da Polícia Militar, Orilhos não morava na residência mas costumava passar ali os fins de semana. Alguns moradores disseram que ele tinha problemas com a bebida e sempre que estava bêbado, ficava violento e descontrolado.

Um morador, que não quis identificar-se, disse que na noite do crime, havia várias pessoas na casa, e o barulho podia ser ouvido pela vizinhança. Durante a madrugada os festeiros se aquietaram, e de manhã, quando um vizinho chamou Orilhos, e ele não atendeu, suspeitou que poderia estar morto.

Quando o cunhado chegou na casa, encontrou o rapaz morto em um cômodo, e nos outros, várias garrafas quebradas e manchas de sangues. Orilhos tinha passagem pela polícia por dirigir embriagado.