O prefeito de Curitiba Rafael Greca inaugurou nesta terça-feira (13) a Arena Shabu, considerado o primeiro e único estádio hídrico do Brasil. A classificação dada por Greca se refere à uma obra de adequação do tradicional campo de grama da equipe do Shabureya, que fica no Bairro Novo, que agora passa a compor o sistema de retenção de água para evitar enchentes. Em dias de chuvas fortes, o campo foi remodelado para se transformar num piscinão.

“Com muita alegria estive na Praça do Semeador – local que fiz construir em 1994. Agora o campo do Shabureya, dirigido pelo David Silva, que está com sua filhinha Pietra, é uma bacia da acumulação do Ribeirão dos Padilhas. Esta é a segunda bacia de retenção, das quatro obras, entregue”, disse Greca no seu perfil do Facebook.

Segundo o prefeito, o investimento de R$ 4,2 milhões vai garantir que um volume (total, somado a outras bacias) de 116,6 mil metros cúbicos de água, minimizando o risco de enchentes nos bairros do Xaxim, Bairro Novo, Sitio Cercado, até a foz do Ribeirão dos Padilhas. “Durante o ano, jogam bola. Se chover forte, o espaço vira bacia de contenção e só pode jogar se for de canoa. Usamos essa grande área sem precisar fazer desapropriações”, contou.

Após entregar uma bola para a filha do presidente do Shabureya, Greca disse: “Está inaugurado o primeiro estádio hídrico do Brasil. Pode alagar”.