Curitiba terá 14 postos de saúde reformados e mais um construído nos próximos meses, após anúncio de um repasse de recursos do governo estadual para o municipal. Segundo informações da prefeitura, serão R$ 9,8 milhões destinados à reforma e construção de unidades, compras de equipamentos e medicamentos. Os recursos serão destinados ao Fundo Municipal de Saúde da cidade.

Serão repassados R$ 2,1 milhões para as reformas das unidades Abaeté, Caiuá, Dom Bosco, Fernando de Noronha, Ipiranga, Moradias da Ordem, Nossa Senhora da Luz, Pilarzinho, Pompéia, Santa Efigênia, São Paulo, Tingui, Vila Feliz e Vista Alegre.

Outros R$ 750 mil serão investidos na construção de uma sede própria para a unidade Umbará II, no Bairro Novo. O posto funciona em um imóvel alugado. De acordo com a prefeitura, considerando os trâmites legais, a expectativa é que as reformas e a construção iniciem no final de 2018.

A maior parte dos quase R$ 10 milhões será destinada à compra de medicamentos para o programa Farmácia Curitibana, que fornece remédios a usuários das unidades básicas de saúde. Pelo acordo, serão R$ 5,3 milhões para este fim.

Equipamentos

Parte do acordo envolve o repasse de R$ 1,7 milhões em equipamentos às 111 unidades de saúde da cidade. São cerca de 1,5 mil objetos (desde armários e cadeiras de escritório até aparelhos para exames clínicos) que já foram adquiridos e estão no almoxarifado municipal, aguardando a distribuição. A prefeitura afirma que começou a enviar alguns equipamentos nesta segunda-feira (4), sem dar detalhes. Não há um prazo para que todo o material seja distribuído.

Bairros de Curitiba e outras três cidades da RMC podem ficar sem água nesta terça