O problema de esgoto irregular no Paraná é muito mais complicado do que parece. De acordo com números da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), só em Curitiba cerca de 57 mil residências estão com suas ligações de esgoto irregulares, o que equivale a 15% das instalações sanitárias da capital.

Diante dessa situação, nos últimos meses a Sanepar iniciou uma campanha junto aos clientes para conscientizar sobre a importância da regularização da saída do esgoto nas residências. Através de folders, é passada a informação sobre as formas corretas de como fazer ligações de esgoto e resíduos de pia de cozinha.

De acordo com o engenheiro civil Ernani Ramme, da Sanepar, hoje a estatal trabalha em duas frentes para tentar diminuir o número de residências com saída de esgoto irregular. “Realizamos uma ação forte junto às novas construções, para que todas as ligações sejam feitas de maneira correta para que futuramente a nova casa ou edifício não tenha problemas com a rede de esgoto”, diz.

Ainda segundo Ramme, a Sanepar realiza cerca de 25 mil vistorias por ano em Curitiba, mas mesmo assim não é possível identificar todas as situações irregulares. “É um trabalho contínuo, mas muitas vezes nos deparamos com residências fechadas, sem nenhum morador para atender no momento e assim não conseguimos fazer a fiscalização. Acreditamos que em Curitiba, hoje, em 11% das residências ainda é preciso fazer a vistoria e em 13% das residências não encontramos ninguém para receber a nossa equipe”, afirma.

Multas variam de R$ 1 mil a R$ 3 mil

Em caso de irregularidade, a Sanepar dá 30 dias para o proprietário do imóvel fazer as mudanças necessárias para regularizar as saídas de esgoto. Caso isso não ocorra, a Sanepar envia uma notificação para a Vigilância Sanitária e a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, que aplicam a multa. Só no ano passado 548 residências foram autuadas em Curitiba. As multas variam de R$ 1 mil a R$ 3 mil. Ernani Ramme, da Sanepar, enfatiza a importância da ligação à rede: “trata-se de você evitar maiores danos à sua própria casa e também ao meio ambiente e à cidade. Com ligações irregulares, sempre vai acontecer algum problema, além de entupir as redes do esgoto e gerar enchentes, refluxo de água”, diz.