Neste último mês de janeiro, a cratera na Estrada da Ribeira (BR-476), entre Colombo e Bocaiuva do Sul, completou três anos. No dia 16 de janeiro de 2010, as fortes chuvas abriram enorme buraco na pista, na altura do km 107 da rodovia. Quem passa pelo local diariamente já desistiu de ver o trecho reconstruído.

É o caso do agricultor José Aparecido de Araújo. Ele mora em Bocaiuva do Sul e vai quase todos os dias até Colombo pela Estrada da Ribeira. “Isso aí não tem mais jeito. Mais de três anos e nada de conversar. Já até me acostumei com o desvio. Já faz parte da rota”, brinca. Apesar de já ter se habituado ao problema da pista, o agricultor teme ao passar pelo trecho. “”O desvio está mal feito. É uma curva aberta e muito perigosa. Quem não conhece se perde”, alerta José.

O empresário Walmor Desso de Almeida tem chácara na região e afirma que apesar das placas de sinalização, os motoristas que abusam da velocidade correm perigo nas proximidades da cratera. “Sempre vemos carros freando na curva e invadindo a pista contrária. Por milagre não acontece mais acidentes aqui nesse trecho”, relata.

Perigo

Almeida ainda alerta sobre o abuso de velocidade em toda a Estrada da Ribeira. “Não é só aqui perto da cratera, não. Mais próximo aos bairros de Colombo, o pessoal abusa mesmo. Aqui, nessa área mais afastada, a estrada tem muita curva e muito caminheiro andando rápido, e isso sempre dá em acidente. Então tem que andar com muita atenção”, alerta.

Projeto em elaboração

Por meio de nota, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) informou que estão previstas obras de estabilização e contenção de encostas em 31 pontos críticos na Estrada da Ribeira. A nota ainda diz que o projeto das melhorias estruturais está sendo elaborado e após aprovação, as obras na rodovia poderão ser licitadas. No entanto, o órgão público informa que não há previsão quanto às datas em relação ao término do projeto e aprovação das licitações.