Ao som do toque fúnebre de corneta e salva de tiros, parentes, amigos e policiais se despediram do investigador Valter Aquino Pimentel, o “Valtinho”, 49 anos, que morreu no hospital após ser baleado durante uma abordagem policial no centro de Curitiba, na noite de quinta-feira. O corpo foi sepultado às 15h de sábado, no Cemitério Jardim da Saudade I, Portão.

Valter estava lotado na Delegacia de Homicídios desde o final de março, quando foi transferido de Colombo com a equipe do delegado Hamilton da Paz. Com mais de 25 anos na Polícia Civil, Valter estava prestes a se aposentar. O delegado Hamilton, um dos que seguraram a alça do caixão, afirmou ter perdido muito mais do que um membro da equipe, mas um amigo com quem trabalhou por quase 30 anos. Valter deixou esposa e filhos.