Após a Tribuna mostrar, em março, o problema do assoreamento do lago do Parque São Lourenço, em Curitiba, a prefeitura anunciou que começou nessa terça-feira (30) a dragagem do local. A obra tem previsão para ser concluída em cinco meses, de acordo com o diretor de Parques e Praças da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SMMA), Jean Brasil.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

Após a conclusão do Parque São Lourenço, a dragagem seguirá pros parques Bacacheri, Barreirinha, Barigui, além do Bosque do Alemão. O contrato firmado pela secretaria com a empresa que está realizando o serviço tem valor anual de R$ 3 milhões e engloba os serviços em lagos urbanos de outras unidades de conservação da cidade.

De acordo com a prefeitura, o material depositado nos lagos é trazido principalmente pela chuva. E sua retirada aumenta a capacidade hídrica do lago, o que ajuda na contenção de cheias e melhora a qualidade da água dos rios.

Abre e fecha: veja o que funciona em Curitiba no Dia do Trabalho