Um duplo homicídio na madrugada desta quinta-feira (20), em Piraquara, na Região Metropolitana, foi o desfechou de uma história de crimes e violência. Lucineia da Conceição, de 20 anos, e Jackson Michael da Silva, de 19 anos (com o filho recém-nascido nos braços – foram executados dentro de casa, na Rua Pedro Francisco Ramos, no bairro Guarituba.

A moça era testemunha de um assassinato ocorrido em janeiro quando seu marido foi morto ao chegar de uma festa em São José dos Pinhais. “Todos nós sofremos ameaças do autor deste crime. Ele está preso, mas não conseguimos dormir. A minha casa está cheia de bala”, disse à Rádio Banda B a ex-sogra de Lucineia e vó do menino de 4 anos que presenciou as mortes.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

Jackson estava dentro de casa e pode ter tentado defender a amiga dos assassinos – o rapaz estava cuidando do filho recém-nascido. “Eles chegaram dizendo que eram policiais e jogaram as crianças para o lado. Dispararam na Lucineia e no meu marido”, relatou a esposa de Jackson.

Policia foi avisada das ameaças

Segundo os familiares, Lucineia já tinha realizado um boletim de ocorrência para comunicar as autoridades das ameaças que vinham ocorrendo desde o começo do ano. “Fizemos Boletim de Ocorrência e pedimos por ajuda. O que fazer agora com o menino de quatro anos? Perdeu o pai e viu o a mãe ser morta”, lamentou a avó.

Os corpos foram recolhidos pelo Instituto Médico Legal de Curitiba e a Polícia Civil passa a investigar o duplo assassinato.

Pai mata filho de quatro anos e depois se suicida, pra se vingar da ex-mulher