enkontra.com
Fechar busca

Curitiba e Região

Duas caras?

Chuva castiga Curitiba e deixa bairro por mais de quatro horas no escuro

  • Por Redação / Tribuna do Paraná

A chuva que atingiu alguns bairros de Curitiba causou estragos na cidade. Além de relatos de uma árvore caída, alguns bairros ficaram sem luz, e ruas chegaram a ficar alagadas no Centro da cidade. De acordo com a Defesa Civil de Curitiba, a região do Água Verde foi a mais atingida. Os bairros Bigorrilho, Campo Comprido, Fanny, Portão, Santa Quitéria e Seminário também sofreram danos.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

Balanço divulgado na noite desta quarta-feira (06) apontou ainda que seis residências foram destelhadas na rua José Baggio com rua Eduardo Sprada, no bairro Campo Comprido. A Guarda Municipal realizou atendimento com repasse de lonas. Nenhuma pessoa foi feriada com o destelhamento e também não houve necessidade das famílias deixarem suas residências.

Ainda ontem, por volta das 16h30, a Defesa Civil do município recebeu a solicitação para atender a uma queda de árvore na Avenida Silva Jardim, nas proximidades da Praça do Japão, no Água Verde. Ao todo, foram 11 atendimentos desse tipo em sete bairros da cidade. Segundo a prefeitura, equipes do Meio Ambiente, da Defesa Civil, da Guarda Municipal e da Superintendência de Trânsito (Setran) foram mobilizadas nos atendimentos.

Transtorno!

Foto: Gerson Klaina/Tribuna do Paraná

Foto: Gerson Klaina/Tribuna do Paraná

Na Rua Professor Ulisses Vieira, no Santa Quitéria, uma árvore enorme caiu com o temporal desta quarta-feira e deixa a rua bloqueada. Ninguém passa no trecho, que foi isolado pela equipe da Coordenadoria Municipal da Defesa Civil de Curitiba.

Também no Água Verde, além do Centro e do Portão, o fornecimento de luz foi interrompido e alguns sinaleiros ficaram apagados. Algumas ruas do Centro, como a Rua Emiliano Perneta e a Brasílio Itiberê, no Rebouças, ficaram alagadas, dificultando o tráfego. Problema semelhante enfrentaram alguns moradores do Campo Comprido, com as ruas cheias d’água.

Leitores também relataram que dentro de alguns coletivos, como um dos expressos da linha Boqueirão, a forte chuva chegou a romper a vedação do veículo na articulação, molhando os passageiros no interior.

Foto: Colaboração

Foto: Colaboração

Na Rua Alcebíades Plaisant, no Água verde, uma árvore caiu em frente à entrada de um prédio e bloqueou a entrada de moradores de um prédio da via.

Sem luz

Ao todo, foram mais de 43 mil residências em Curitiba que ficaram sem luz após a chuva. Em parte do Água Verde, Guaíra, Novo Mundo e Portão, a energia elétrica ficou desligada por mais de cinco horas. O serviço só foi restabelecido após as 22h30, o que gerou inúmeras reclamações nas redes sociais.

Policial militar aposentado é preso por furtar estação-tubo

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

9 Comentários em "Chuva castiga Curitiba e deixa bairro por mais de quatro horas no escuro"


Bo$tanaroo Pior presidente matador de aposentado
Bo$tanaroo Pior presidente matador de aposentado
5 meses 10 dias atrás

Vamos ver o que o momogreca vai falar agora. Essa chuva é de Mijair Bozo.

Adriovaldo Silva
Adriovaldo Silva
5 meses 10 dias atrás

Acho que está na hora da secretaria de meio ambiente largar mão de ser xiita e começar a fazer podas drásticas nas arvores. Há alguns anos era necessário um verdadeiro vendaval para quebrar galhos ou árvores inteiras. Atualmente, qualquer peido derruba estas árvores podres. Hora de rever políticas.

Tricolor Tricolaço
Tricolor Tricolaço
5 meses 10 dias atrás

Me digam o que tem com a matéria das chuvas o texto da chamada “DUAS CARAS” eita falta de atenção hein redação.

Arauto D.
Arauto D.
5 meses 10 dias atrás

Por que antes estava sol, do nada o tempo virou e formou essa chuvona. Fácil entender

Oscar Aglio
Oscar Aglio
5 meses 11 dias atrás

Foi uma típica chuva de verão. No Cabral / Juvevê não caiu um pingo de água. Houve alguns relâmpagos, e só isso.

Tiago Ribas
Tiago Ribas
5 meses 11 dias atrás

Os alagamento ocorrem sempre nos mesmos lugares, será que não esta na hora da prefeitura desapropriar estes imóveis que nunca deveriam ter sido construídos em cima ou ao lado dos rios? Não adianta fazer galerias e reclamar, são locais que deveriam ser um parque ou rio aberto com espaço

wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas