A curiosidade matou uma mulher de 30 anos que, no início da tarde desta quarta-feira (14), parou para observar o acidente envolvendo um caminhão que não venceu a subida na Rua Brigadeiro Franco, no Parolin, e voltou de ré, atingindo seis veículos e um poste da rede elétrica. A moradora do bairro, identificada como Fabiele, acabou morrendo eletrocutada pelo fio elétrico que se soltou do poste. Uma menina de 10 anos também levou um choque e foi encaminhada pelo Siate ao hospital, sem risco de morte. Nenhum dos ocupantes dos veículos envolvidos sofreu ferimentos graves.

Guardas municipais foram os primeiros a chegar ao local do acidente e evitaram que mais pessoas fossem feridas pelos fios da rede elétrica. O motorista do caminhão-baú da Mercedes-Benz, carregado com colchões, subia a Rua Brigadeiro Franco, quando, por volta das 13h15, ao cruzar a Rua Antônio Parolin Júnior, perdeu o embalo e começou a descer de ré a ladeira, deixando um rastro de destruição.

Subiam pela rua um Palio e um Kia Cerato, ambos de Curitiba. No Kia, estavam um casal e duas crianças que foram retirados pelos bombeiros do veículo. Três veículos que desciam a rua foram jogados uma para cima do outro. A Kombi de uma empresa de transportes tombou para cima de um Fiesta e de um Siena, todos com placas de Curitiba. Para baixo, outro Fiesta foi o último a ser atingido e ficou atravessado na rua.

Curiosidade mortal

Ao saber do acidente, muitos curiosos se aproximaram do local, entre eles Fabiele e a criança. O Corpo de Bombeiros não soube informar se as duas se conheciam. Um guarda municipal, que preferiu não se identificar, disse que é comum malandros se aproveitarem da situação para saquear carros. Por isso, os guardas agiram rapidamente no isolamento da área.

Para o tenente Murilo Sinque, do Corpo de Bombeiros, o ditado popular de que ‘a curiosidade mata‘ foi comprovado. “O acidente poderia ter sido evitado, mas a curiosidade foi maior”, lamentou.

O caminhão só foi parar depois de passar por uma lombada. O motorista permaneceu no local e ficou transtornado ao se dar conta da proporção do acidente. Policiais do Batalhão de Polícia de Trânsito (BPTran) acreditam que tenha faltado força no motor ou até mesmo falha no freio.

Confira a galeria de fotos e o vídeo da destruição.