Com a volta da bandeira amarela de alerta ao coronavírus em Curitiba, shoppings e supermercados voltam a abrir aos domingos. Os supermercados voltam a funcionar sem restrição de horário, no entanto os shoppings precisam cumprir o horário das 10 às 20 horas, podendo funcionar todos os dias da semana.

O anúncio da mudança de bandeira foi feito nesta sexta-feira (25), durante a live da Secretaria Municipal de Saúde sobre os dados do coronavírus. A notícia foi dada pela secretária Márcia Huçulak, que pediu moderação e colaboração da população. “Por favor nos ajude a manter a bandeira amarela. A gente não quer voltar para a bandeira laranja nunca mais. Então a gente pede muito, que vocês nos ajudem”, afirmou Huçulak na live desta sexta.

LEIA TAMBÉMCuritiba registra 326 novos casos de coronavírus e mais 11 óbitos da doença

A grande maioria do comércio e dos serviços seguem sem restrição de funcionamento. Apenas é preciso atentar para o uso de máscaras de proteção, higienização das mãos com álcool em gel, manter o distanciamento de 1,5 metro e evitar aglomerações. Confira abaixo os serviços e atividades que ainda seguem com restrição de funcionamento.

Segue com funcionamento suspenso:

  • Bares, casas de festas com ou sem música, eventos ou recepções, circos, teatros, cinemas e atividades correlatas.
  • Feiras técnicas ou de varejo, mostras comerciais, congressos, convenções, entre outros eventos de interesse técnico e/ou científico.

Funcionam com restrição de horário:

  • Comércio de rua não essenciais, galerias e centros comerciais: das 10 às 20 horas, podendo funcionar em todos os dias da semana.
  • Shoppings centers: das 12 às 22 horas, podendo funcionar todos os dias da semana.
  • Restaurantes, lanchonetes e bares: das 6 às 23 horas, podendo funcionar em todos os dias da semana.

Funcionamento com capacidade de público com até 50%:

  • Hotéis e resorts.
  • Pousadas e hostels.

Funcionamento de até 50% da capacidade de operação:

  • Serviços de call center e telemarketins a partir das 9 horas, exceto aqueles vinculados aos serviços de saúde ou executados em home office.

Seguem com protocolo específico de funcionamento:

  • Feiras livres;
  • Parques e praças;
  • Feiras de artesanato.