A Delegacia de Quatro Barras investiga a morte de Carlos Eduardo de Castro Araújo, 25 anos. Ele foi baleado por volta das 23h de ontem (02), durante uma discussão com a esposa na Rua José Egídio de Assis. Carlos teria apontado uma arma de brinquedo para a mulher e, em seguida, para policiais militares, que atiraram no peito dele.

O homem foi socorrido em estado grave e encaminhado ao Hospital Angelina Caron, em Campina Grande do Sul, mas morreu na madrugada de hoje (03). A PM foi chamada por vizinhos, que ouviram a gritaria na casa ao lado e viram o homem com uma arma na mão.

Logo ao chegar à residência, os policiais se depararam com a briga. Eles teriam pedido ao homem que abaixasse a arma, mas ele apontou e foi baleado. Neste momento, os policiais perceberam que se tratava, na verdade, de um simulacro, que imita perfeitamente uma arma de verdade.

A delegacia do município vai investigar o que aconteceu na casa da família. A reportagem da Tribuna entrou em contato com a assessoria de imprensa da Polícia Militar para saber qual o procedimento é tomado em um caso como este e ainda não obteve resposta.