Na teoria pode parecer fácil cuidar de um bebê, mas na prática é bem diferente. Ainda mais quando essa situação acontece na adolescência.

Como forma de conscientizar sobre a sexualidade e mostrar aos alunos que ter um filho implica muitas responsabilidades, um colégio está promovendo um projeto interdisciplinar, em que os estudantes do 8º ano devem cuidar de “bebês”. Mesmo sendo fictício, o assunto é levado a sério.

  • Gravidez na adolescência:
    Colégio Adventista São José dos Pinhais
    Rua Duque de Caxias, 1665 – São José dos Pinhais.
    Período: 29/ago. a 02/set
    Atividades específicas:
    29 e 30 de agosto – Consulta médica, registro e vacinação
    31 de agosto – Cuidado com os bebês
    02 de setembro – confecção do diário do bebê

Cada um deles, deve levar uma boneca que receberá um peso extra semelhante ao de um bebê de verdade, que terá também um registro de nascimento, carteirinha de vacinação e diário. Sem contar a malinha que deve ser trazida por cada “papai” e “mamãe” com os utensílios do bebê.

Os estudantes precisam tratar a boneca com cuidado, não amassá-la, nem jogá-la. Pois, caso seja danificada no processo, ela não poderá ser trocada e será considerada um bebê com necessidades especiais.

Cada dia do experimento será complementado com uma atividade. Desde consulta médica, orientações dos cuidados básicos até montagem de uma planilha com gastos mensais de uma criança.

“Observando o comportamento dos alunos, que estão no auge da descoberta do corpo, descobrimos que muitos pensam sobre esse assunto de forma distorcida. Queremos que eles percebam a realidade”, conta a professor responsável pelo projeto, Regina Dias.

O cuidado com os bebês vai além do horário das aulas. A maternidade e paternidade continuam em casa também.

 

Receba notícias no seu Facebook!