Uma festa de aniversário terminou com um jovem morto e outros dois baleados na madrugada de segunda-feira, em Piraquara. André de Lima Ferreira, 14 anos, levou três tiros no peito e morreu no local. A Polícia Civil descobriu que o autor era outro adolescente, de 15 anos, já identificado. Para a polícia, o motivo do crime foi vingança.

Segundo informações da Polícia Militar, os suspeitos estavam num veículo Monza escuro e, por volta de 1h40, chegaram atirando na casa onde acontecia a festa, na Rua Nilza Gelinsky de Faria, Planta Deodoro. André morreu em frente à casa. Seus amigos, de 18 e 24 anos, foram baleados e encaminhados em estado grave ao hospital.

Rapidez

Uma equipe da Rondas Tático Móvel (Rotam), do 17.º Batalhão da PM, deteve três pessoas em um Monza. De acordo com o delegado Osmar Feijó, os detidos foram ouvidos e liberados, porque não havia provas da participação deles no assassinato.

Investigadores descobriram que o autor dos disparos era um adolescente de 15 anos. A mãe dele prometeu ao delegado apresentá-lo ontem, na delegacia, junto com o revólver 38 que pode ter sido usado no crime, mas não compareceu.

O delegado soube que André estava jurado de morte pelo assassino. “Há duas semanas, o adolescente se desentendeu com outro garoto por causa de droga. André foi apartar a briga e o adolescente prometeu que ia se vingar”, informou o delegado, que não descartou a hipótese de o trio detido no Monza ter mentido nos depoimentos.