Aliocha Maurício / GPP
Aliocha Maurício / GPP

Levantamento do Ipardes, divulgado 
hoje, aponta a queda de 3,25% em Vestuário como sendo a maior
influência para o índice geral.

A população de Curitiba terminou o mês de agosto com Índice de Preços ao Consumidor de -0,23% em relação a julho, segundo dados divulgados nesta quarta-feira (06) pelo Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes).  De acordo com a pesquisa feita pelo instituto, o acumulado do ano (janeiro a agosto de 2006) está em 2,83% e dos últimos 12 meses (setembro de 2005 a agosto de 2006) em 4,15%.

No mês de agosto, o grupo de maior influência para o índice geral foi Vestuário com queda de 3,25% nos preços de seus produtos. Neste grupo, as principais contribuições foram dos seguintes itens: camiseta feminina (-32,69%), agasalho masculino (-16,96%), sapato feminino (-7,49%), agasalho feminino (-14,18%), blusa feminina (-7,42%) e agasalho infantil (-13,24%). Com alta: conjunto infantil (13,10%) e calça comprida infantil (11,23%).

Em Habitação, com queda de 0,49%, destaca-se o comportamento de energia elétrica (- 4,54%) e condomínio (1,77%). 

O grupo Artigos de Residência também apresentou variação negativa, fechando o mês em -0,09%. Apesar da queda, as principais influências foram das altas de móvel para copa e cozinha (6,05%) e móvel para quarto ? armário (3,91%).

O grupo Despesas Pessoais apresentou variação de -0,35%. Para este resultado, as maiores influências foram, com queda: excursão turística (-8,08%) e fita de videocassete gravada (-35,34%). Com alta, destaca-se:  instrumentos musicais (39,46%).
 
Já os grupos Alimentos e Bebidas e Saúde e Cuidados Pessoais tiveram alta nos preços de seus produtos e serviços.
 
No primeiro grupo, a alta foi de 0,07% em agosto. Os itens que mais contribuíram para esse resultado foram, com alta: mamão (46,62%), refeição com almoço e jantar (0,71%), e frango inteiro resfriado (3,03%). Com queda: leite pasteurizado (-1,84%), batata-inglesa (-9,07%) e pão francês (-1,84%)
 
Em Saúde e Cuidados Pessoais a variação de 1,20% decorre das altas nos preços de plano de saúde (5,98%) e tratamento dentário (2,19%).

O grupo Transporte e Comunicação se manteve praticamente estável, com variação de 0,02%. Os itens que mais contribuíram com queda: gasolina (-4,71%) e conserto de veículos (-1,48%). Com alta: automóvel de passeio e utilitário usado (1,67%), tarifa de ônibus urbano1 (1,88%) e seguro voluntário de veículo (5,81%).

O Índice de Preços ao Consumidor, calculado pelo Ipardes, é divulgado mensalmente e está disponível no site do Instituto, www.ipardes.gov.br. Para o período de referência, foram coletados aproximadamente 75 mil preços de 341 produtos e serviços.