Denis Ferreira Netto
7.ª Reunião do Grupo Nacional
de Combate às Organizações Criminosas.

O tráfico de entorpecentes movimenta hoje cerca de US$ 1 trilhão em todo o mundo. Só em 1994, a Organização das Nações Unidas (ONU) identificou que o crime organizado era responsável por um movimento de US$ 850 bilhões. O Brasil também está inserido nessa realidade, porém estão surgindo algumas iniciativas que alteram esse panorama. Em 2000, Minas aumentou a arrecadação de ICMS em R$ 300 milhões com o combate de combustível adulterado.
Essas informações foram repassadas hoje, em Curitiba, pela procuradora-geral de Justiça do Paraná, Maria Tereza Uille Gomes, durante a abertura oficial da 7.ª Reunião do Grupo Nacional de Combate às Organizações Criminosas (GNCOC). (Leia mais na edição de amanhã do jornal O Estado do Paraná)