A CPI dos Correios acaba de aprovar a quebra do sigilo bancário de mais sete fundos de pensão de funcionários de empresas estatais. A quebra se refere explicitamente às movimentações e aplicações feitas pelos fundos no BMG e no Banco Rural nos últimos cinco anos.

Os fundos são: Centrus,(BC), Real Grandeza (Furnas), Eletros (Eletrobras), Serpros (Serpro), Postalis (Correios), Portos (sistema portuário) e Previ (Banco do Brasil.Ontem, a CPI já havia aprovado a quebra do sigilo de três fundos: Geap (servidores federais), Funcef (Caixa Econômica Federal) e Petros (Petrobras).