A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) dos Correios aprovou, nesta terça-feira,) 50 requerimentos. Entre eles, foi aprovada a convocação do chefe do Núcleo de Assuntos Estratégicos da presidência e ex-ministro chefe da Secretaria de Comunicação e Gestão Estratégica (Secom), Luis Gushiken. Também foram convocados o ex-secretário executivo da Secom, Marcus Flora, e o subsecretário de Publicidade da pasta, Expedito Barsotti.

Também foi aprovada a convocação para prestar esclarecimentos à CPMI da presidente do Banco Rural, Kátia Rabelo. A CPI dos Correios aprovou, ainda, a convocação do ex-tesoureiro do PTB, Emerson Palmieri, e do ex-presidente do Banco Popular, Ivan Guimarães. Além destes, a comissão aprovou as convocações do ex-secretário de Comunicação do PT, Marcelo Sereno, e do sócio de Marcos Valério, Rogério Tolentino.

O ex-ministro das Comunicações no governo Fernando Henrique Cardoso, Pimenta da Veiga, também foi convocado à CPMI. Ele deve prestar esclarecimentos sobre pagamentos feitos a ele pelo empresário Marcos Valério. O presidente da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) na época em que Pimenta da Veiga era ministro, Egydio Bianchi, também foi chamado a depor na comissão.