Foto por: Pedro Ugarte

Num jogo em que precisa golear impiedosamente a Coreia do Norte, em Nelspruit, se quiser ter esperanças de classificação às oitavas de final da Copa do Mundo da África do Sul, a Costa do Marfim começou a partida em ritmo acelerado e terminou o primeiro tempo vencendo por 2 a 0.

Com 1 minuto de jogo, Keita entrou na cara do gol e chutou rasteiro, O goleiro norte-coreano Myong Guk esticou o pé e a bola bateu na trave.

Aos 10 minutos, gervinho invadiu a área pela esquerda e cruzou na saída de Myong Guk. A bola passou na pequena área, quase em cima da linha do gol e ninguém tocou nela. Mas não demorou para que os marfinenses começassem a construir sua vitória. Com amplo domínio d eposse de bola, eles chegaram ao primeiro gol aos 14 minutos. Boka cruzou rasteiro, Yaya Touré dominou e bateu colocado, no canto esquerdo do goleiro norte-coreano. Aos 21, veio o segundo gol. Drogba carimbou o travessão e, no rebote, Romaric tocou de cabeça para o gol vazio.

A essa altura, o jogo era um verdadeiro massacre da Costa do Marfim. Até os 22 minutos, a Coreia do Norte havia dado apenas um chute a gol, com Yong-jo, em cobrança de falta de longe, e a bola foi para fora, aos 19 minutos.

Gervinho quase fez o terceiro gol aos 38 minutos. O meia marfinense recebeu sozinho na área e chutou cruzado. A bola resvalou na trave e foi para fora.

Foto por: Pedro Ugarte

Na segunda etapa, a Costa do Marfim não começou no mesmo ritmo do primeiro tempo. Ainda que tenha mantido o amplo domínio no tempo de posse de bola, prefeiru trabalhar mais a bola, em vez de partir com agressividade para o ataque. Com o passar do tempo, e a missão da classificação ficando cada vez mais impossível, o time africano parecia se resignar aos poucos com a eliminação, já que, faltando 15 minutos para o fim do jogo, precisaria marcar seis gols e torcer por um do Brasil em Durban se quisesse chegar às oitavas de final. Mas veio o terceiro gol, aos 36 minutos. Boka cruzou e Kalou se antecipou à defesa norte-coreana para desviar com o pé direito. Costa do Marfim 3 a 0, uma boa vitória para se despedir da Copa com dignidade.

Foto por: Pedro Ugarte

Na segunda etapa, a Costa do Marfim não começou no mesmo ritmo do primeiro tempo. Ainda que tenha mantido o amplo domínio no tempo de posse de bola, prefeiru trabalhar mais a bola, em vez de partir com agressividade para o ataque. Com o passar do tempo, e a missão da classificação ficando cada vez mais impossível, o time africano parecia se resignar aos poucos com a eliminação, já que, faltando 15 minutos para o fim do jogo, precisaria marcar seis gols e torcer por um do Brasil em Durban se quisesse chegar às oitavas de final. Mas veio o terceiro gol, aos 36 minutos. Boka cruzou e Kalou se antecipou à defesa norte-coreana para desviar com o pé direito. Costa do Marfim 3 a 0, uma boa vitória para se despedir da Copa com dignidade.

Foto por: Pedro Ugarte

Na segunda etapa, a Costa do Marfim não começou no mesmo ritmo do primeiro tempo. Ainda que tenha mantido o amplo domínio no tempo de posse de bola, prefeiru trabalhar mais a bola, em vez de partir com agressividade para o ataque. Com o passar do tempo, e a missão da classificação ficando cada vez mais impossível, o time africano parecia se resignar aos poucos com a eliminação, já que, faltando 15 minutos para o fim do jogo, precisaria marcar seis gols e torcer por um do Brasil em Durban se quisesse chegar às oitavas de final. Mas veio o terceiro gol, aos 36 minutos. Boka cruzou e Kalou se antecipou à defesa norte-coreana para desviar com o pé direito. Costa do Marfim 3 a 0, uma boa vitória para se despedir da Copa com dignidade.

– Mundial da África do Sul-2010 – Grupo G

Costa do Marfim – Coreia do Norte 3 – 0 (2-0)

Gols:

Costa do Marfim: Touré (14), Romaric (20), Kalou (38)

Estádio: Mbombela (Nelspruit)

Campo: bom

Tempo: ensolarado

Espectadores: 40.000

Árbitro: Alberto Undiano Mallenco (ESP)

Escalações:

Coreia do Norte: Ri Myong-guk – Cha Jong-hyok, Pak Chol-jin, Ri Jun-il, Ji Yun-nam, Ri Kwang-chon – Hong Yong-jo (cap), Ahn Yong-hak, Pak Nam-chol 1, Mun In-guk (Choe Kum-chol 22) – Jong Tae-se. Técnico: Kim Jong-hun.

Costa do Marfim: Boubacar Copa Barry – Emmanuel Eboué, Kolo Touré, Didier Zokora, Arthur Boka – Romaric (Seydou Doumbia 34), Yaya Touré, Cheik Ismaël Tioté – Abdoul Kader Keita (Salomon Kalou 19), Didier Drogba (cap), Gervinho (Aruna Dindane 19). Técnico: Sven-Goran Eriksson.

Foto por: Pedro Ugarte

Quatro minutinhos depois foi quando os norte-coreanos ficaram mais perto do gol: Jong recebeu de Choe sozinho na direita, passou pelo zagueiro e chutou, sem sucesso.

Ao longo de todo o jogo, Jong não conseguiu passar quase nunca pela forte defesa africana, que soube deter os contragolpes rivais com eficiência, a maioria das vezes na metade do campo.

O marfinenses, que estrearam na África do Sul com um empate sem gols com os portugueses e em seguida caíram diante da seleção brasileira (3-1), contaram com seus jogadores mais importantes, entre eles Drogba, mas não conseguiram o milagre.

Os norte-coreanos de Kim Jong Hun já haviam sido eliminados do Mundial depois da goleada de 7-0 que levaram de Portugal, logo depois de darem um pequeno susto no Brasil com 2-1.

O encontro da Costa do Marfim com a Coreia do Norte foi o último jogo em Nelspruit, a menor das cidades-sede.

Nesta sexta-feira serão disputados os dois últimos jogos da fase de grupos: Espanha x Chile e Suíça x Honduras.