A 1ª Corrida de Revezamento do Circuito das Nascentes do Iguaçu, que se realiza neste sábado, dia 17, terá a participação de 64 equipes, número que superou a expectativa dos organizadores. O número de atletas interessados na corrida foi maior do que o registrado pela Volta de São Francisco do Sul (SC), realizada no último final de semana, e que teve a participação de 22 equipes.

A prova, de 82,5 km, vai percorrer seis municípios da Região Metropolitana de Curitiba. A largada será às 7h30, em frente à Prefeitura de Piraquara. A chegada será em Curitiba, no Parque São Cristóvão, em Santa Felicidade. Os atletas passarão por 10 pontos de transição, onde se dará o revezamento. O percurso inclui ainda os municípios de Quatro Barras, Colombo, Almirante Tamandaré e Campo Magro.

Cada equipe terá entre dois e oito integrantes e poderá usar até dois carros de apoio. A prova terá duração máxima de 8 horas, sendo que os primeiros atletas deverão concluir a corrida por volta das 13 horas.

Um esquema especial de segurança foi montado pelas polícias Militar, Rodoviária Estadual e Federal, com a participação de todos os municípios. Os atletas vão passar por trechos de duas rodovias federais (a BR 116 e a Estrada da Ribeira) e três estaduais (Rodovia dos Minérios, Rodovia do Cerne e Rodovia da Uva). Nesse trajeto vão enfrentar vários tipos de terreno, alternando asfalto, paralelepípedos, terra e cascalhos.

"Todo o trajeto será acompanhado por viaturas e motos da PM", garante o capitão Manoel Jorge dos Santos Neto, comandante do 17º Batalhão, que é responsável pela segurança da Região Metropolitana. Em Curitiba, o trabalho contará com o apoio da Diretran, que vai ajudar a organizar o trânsito desde a entrada na cidade até a chegada no Parque São Cristóvão, em Santa Felicidade.

Policiais serão distribuídos nos locais onde se espera grande concentração de pessoas, como os pontos de largada e chegada e de transição, onde se dará o revezamento de atletas, com a presença das equipes de apoio e da torcida.

Além de garantir a segurança dos atletas, os organizadores também querem evitar que a corrida atrapalhe o tráfego de veículos. Por isso serão utilizadas sinalizações especiais nos trechos das estradas e nas áreas urbanas.

Todas as prefeituras irão arregimentar funcionários e voluntários para acompanhar o percurso em seus municípios.

"Montamos um plano bastante cuidadoso para que os atletas possam correr com segurança e para que o circuito se torne um evento importante no calendário esportivo da Região Metropolitana", explica o secretário de Assuntos Metropolitanos de Curitiba, Rui Hara.

Atração

Junto com a Volta à Ilha de Florianópolis (155 km) e a travessia de São Francisco do Sul (90 km), a Corrida de Revezamento do Circuito das Nascentes (82,5 km) está entre as maiores provas do sul do país.

A maior atração é o cenário. O percurso alterna vias pavimentadas com asfalto, outras com paralelepípedos e trechos de saibro.

Os participantes vão cruzar sedes urbanas, áreas rurais, passar por estradas, vias férreas, criações de ovelhas, de gado, haras, plantações de orgânicos, produção de calcário, edificações centenárias, vão margear represas e rios, pinheirais e ainda avistar a Serra do Mar. Os rios Iraí, Palmital, Barigui, Passaúna, Belém e Atuba, afluentes do rio Iguaçu, estarão no caminho dos atletas.