O corpo do deputado federal Enéas Carneiro (PR-SP) deixou a capela 9 do Memorial do Carmo no bairro do Caju, zona portuária do Rio de Janeiro, em direção ao crematório às 13h30 desta segunda-feira (7). A cerimônia religiosa e a cremação foram reservadas à família. De acordo com assessores do PR, a família cumprirá o desejo do deputado de ter suas cinzas espalhadas pela Baía de Guanabara. Passaram pelo velório parlamentares como os deputados federais, Jair Bolsonaro (PP-RJ); Jorge Bittar (PT-RJ); Valdemar Costa Neto (PR-SP) e o ex-presidente da Câmara Aldo Rebelo (PCdoB-SP). Pouco menos de 100 pessoas acompanharam a saída do corpo.

Acreano, Enéas vivia no Rio há cerca de 40 anos. Médico cardiologista, ele dava aulas no Rio e em São Paulo, cidade onde também mantinha residência. Apesar de o deputado ter sido eleito pelo estado de São Paulo, ele passava mais tempo no Rio, onde moram duas de suas três filhas. Debilitado pelo tratamento contra leucemia, ele decidiu deixar o hospital Samaritano no bairro de Botafogo, zona sul do Rio – onde fez exames há quatro dias -, e permanecer em casa, no bairro das Laranjeiras, também na zona sul.