enkontra.com
Fechar busca

Notícias

Coronel Aparecida se torna a primeira mulher a comandar batalhão da PM

  • Por Ae Notícias

A tenente-coronel Rita Aparecida de Oliveira, 47 anos, inaugura nova era na Polícia Militar do Paraná, ao assumir, nesta segunda-feira (28), o comando do 12.º Batalhão da PM ? Batalhão João Gualberto, responsável pelo policiamento em 35 bairros de Curitiba, incluindo a região central da cidade. A posse foi realizada em frente à sede do Batalhão, no bairro Santa Quitéria, na capital. A coronel Aparecida, como é chamada na corporação, passa a ser a primeira mulher a chegar ao posto de tenente-coronel entre as polícias militares do Sul do Brasil e a comandar uma unidade operacional.

Para o secretário da Segurança Pública, Luiz Fernando Delazari, a entrega do comando de um batalhão a uma mulher mostra que este governo valoriza as mulheres. ?Desafios são ótimos, porque fazem a gente crescer como pessoa e como profissional. Estou preparada para muito trabalho e para honrar a responsabilidade e confiança que me deram?, disse ela.

O coronel Avelino José Novakoski, comandante do Policiamento da Capital, presidiu a solenidade, da qual participaram autoridades civis e militares, além de amigos e familiares da nova comandante. A mãe da oficial, Natália Maria Rocha de Oliveira, acompanhou tudo do palanque das autoridades e recebeu flores das mãos da filha no fim da cerimônia. Aparecida assume o lugar ocupado interinamente pelo major Flávio José Correia. Ela concluiu recentemente o Curso Superior de Polícia, na Academia Policial Militar do Guatupê, que lhe outorgou o grau de doutora em segurança pública.

O presidente da Associação de Moradores e Empresários do Bigorrilho e Campina do Siqueira, Paulo Bueno Netto, acredita que a nova comandante tem todos os méritos para fazer um bom comando. ?As mulheres têm se destacado, com muito trabalho, nos cargos de chefia e liderança?, disse. Da mesma forma, a Polícia Militar aposta numa boa gestão. ?É uma demonstração de que não há diferenciação entre nós. A ascensão na carreira ocorre com igualdade de condições e por isso, hoje, uma mulher chega ao comando de um batalhão?, destacou Novakoski.

Precursora

A tenente-coronel Aparecida foi admitida na Polícia Militar do Paraná em 20 de outubro de 1977, como soldado de primeira classe. Ela fez parte da primeira turma de mulheres a ingressar na corporação. Foi promovida a segundo-sargento em 1978, e, em 1981, foi declarada aspirante à oficial. Dois anos depois, foi promovida a segundo-tenente, por merecimento. Em julho de 1989, ganhou a patente de primeiro-tenente e, dois anos depois, recebeu nova promoção, ao posto de capitão, também por merecimento. Em 2001, foi promovida, outra vez por merecimento, ao posto de major. Mais uma vez por merecimento, em 2005, ganhou a estrela de tenente-coronel.

Formação

Desde que foi admitida na Polícia Militar, a tenente-coronel Aparecida não descuida do aperfeiçoamento profissional. Ela já possui o Curso de Polícia Judiciária Militar, concluiu o Curso de Técnicas de Ensino, ambos na Academia Policial Militar do Guatupê, além do Curso de Formação de Instrutores do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd). Ela também possui o diploma do Curso Novas Modalidades de Crime, pelo Ministério da Justiça, Máster Proerd, pelo Centro de Treinamento da Polícia Militar de Santa Catarina além do 1.º Curso de Capacitação sobre Redução da Oferta e da Demanda de Drogas, em Brasília.

Ela se formou bacharel em Direito, pela Faculdade de Direito de Curitiba, e fez especialização na área de Sociologia, com ênfase em Educação, com concentração em política, estratégia e planejamento, pela Faculdades Integradas Espírita. Concluiu ainda a especialização da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra. Possui as medalhas ?Policial Militar? de bronze, prata e ouro, respectivamente por 10, 20 e 30 anos de serviços prestados à corporação. Ela também é detentora da medalha Coronel Dulcídio ? Ouro, por ter sido a primeira colocada no Curso de Formação de Oficiais, além da medalha comemorativa aos 151 anos da Polícia Militar do Paraná.

Atividades desenvolvidas

Entre as atividades desenvolvidas pela tenente-coronel Rita Aparecida de Oliveira destacam-se a assessoria militar da Secretaria da Segurança Pública, o comando da antiga Companhia de Polícia Militar Feminina, a participação na Comissão de Mediação da Terra nas questões agrárias e a função de vice-presidente e conselheira do Conselho Estadual Antidrogas da Secretaria da Justiça e Cidadania do Paraná. Mas em toda a sua carreira policial militar, há uma atividade da qual ela não pretende se desligar. Trata-se do Proerd, que coordenou. ?Aceitei o comando do 12.º Batalhão, mas não pretendo deixar de atuar junto ao Proerd?, avisou.

Siga a Tribuna do Paraná
e acompanhe mais novidades

Deixe um comentário

avatar
300

Seja o Primeiro a Comentar!


wpDiscuz

Últimas Notícias

Mais comentadas