A Copel já está à disposição dos consumidores que quiserem negociar uma composição para o pagamento ? parcelado e sem juros ? de débitos vencidos até 28 de fevereiro e que ainda estejam pendentes. Os benefícios para o pagamento, porém, encerram em 30 junho.

O objetivo é recuperar um volume de receitas estimado em R$ 140 milhões, formado por contas em atraso de todas as categorias de consumo. Uma parte expressiva dos débitos, contudo, advém da eletricidade consumida nos sistemas de iluminação pública, que é de responsabilidade das prefeituras municipais.

Da parte da Copel, a solução para zerar os débitos atrasados, tanto para as prefeituras quanto para os demais consumidores, está no parcelamento da dívida sem cobrança de juros. Essa facilidade vale para quem buscar negociação com a Copel até 30 de junho.

No caso dos municípios, a Copel vai passar a condicionar sua participação nos projetos e parcerias onde haja previsão de aportes ou de contrapartida financeira à inexistência de débitos vencidos.