A Copel está entre as seis finalistas que disputam o título de melhor distribuidora de eletricidade do país na avaliação da Abradee ? Associação Brasileira das Empresas de Distribuição, entidade que congrega 51 concessionárias públicas e privadas do setor que respondem, em conjunto, pelo atendimento a 99% do consumo nacional de energia.

A estatal paranaense também concorre a premiações nas categorias de melhor empresa distribuidora da Região Sul e concessionária mais bem avaliada pelos clientes.

O anúncio das vencedoras do 7.o Prêmio Abradee vai ser feito nesta segunda-feira (15) no Rio de Janeiro numa cerimônia à qual comparecerão o ministro de Minas e Energia, Silas Rondeau, sua antecessora e atual ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff e o diretor-geral da Aneel ? Agência Nacional de Energia Elétrica, Jerson Kelmann.

O desempenho da Copel junto aos seus clientes, conforme pesquisa de opinião feita pelo Instituto Vox Populi para esta edição do prêmio, foi um dos cinco melhores registrados no país. Os 2.439 consumidores entrevistados no Paraná atribuíram as melhores notas que a estatal já obteve no certame desde a sua instituição em 1999. Eles expressaram um elevado grau de satisfação com a Copel, avaliando a qualidade dos serviços por atributos como a qualidade do fornecimento de energia, clareza e confiabilidade das informações na conta de luz, a facilidade de acesso e efetividade dos sistemas de atendimento e a imagem institucional da Companhia.

?Isso é gratificante por revelar que a população está percebendo o resultado do trabalho que estamos desenvolvendo com a orientação do governador Roberto Requião para reequilibrar a Copel, recuperar os elevados padrões de qualidade e eficiência do seu serviço, devolver a empresa à população e ainda cobrar a menor tarifa entre as grandes empresas do setor?, avalia seu diretor de distribuição, Ronald Ravedutti.

Qualidade

A pesquisa anual de satisfação do consumidor feita pela Abradee é, reconhecidamente, uma das principais ferramentas de controle de qualidade das empresas do setor elétrico e seus resultados servem tanto como parâmetro para comparação entre elas quanto para sinalizar a existência de problemas junto ao consumidor. No caso específico da Copel, o desempenho na pesquisa evidenciou que os paranaenses perceberam melhorias muito significativas nos cinco indicadores avaliados.

O fornecimento de energia, que leva em conta a continuidade do serviço, a estabilidade da voltagem e a rapidez com que o serviço é retomado após uma interrupção, mereceu 83,8% de avaliações favoráveis (a soma de satisfeitos e muito satisfeitos) contra 75% de manifestações positivas na pesquisa de 2004. A qualidade do atendimento prestado ao consumidor também melhorou, crescendo de 77,3% para 85%. Esse quesito considera a facilidade de contato, a rapidez no atendimento, nível de conhecimento do atendente e sua polidez.

A informação e a comunicação com o consumidor também foram aprimoradas, segundo o público: o nível de satisfação com as orientações sobre direitos e deveres e sobre o uso adequado, eficiente e seguro da energia elétrica subiu de 68,1% para 79,4%. E a clareza, detalhamento e exatidão das informações contidas na conta de luz, que já tinha 87,4% de aprovação, subiu para 89,1%.

Também a imagem institucional da Copel foi percebida mais positivamente pelo público, que expressou 86,6% de avaliações satisfatórias nesta pesquisa contra 75,1% no ano que passou. Esse indicador avalia de que forma o consumidor percebe a empresa em termos de agilidade e rapidez, honestidade e transparência e grau de comprometimento com o consumidor, a coletividade e o meio ambiente.