O Centro de Operações Policiais Especiais (Cope) prendeu em flagrante a dona de uma pensão e seu namorado depois de terem sido descobertas ligações clandestinas de energia elétrica e de telefone. As ligações abasteciam a pensão que fica no Centro de Curitiba, em frente ao Passeio Público.

?Esta ação faz parte da parceria que estabelecemos com a Copel e a Brasil Telecom para acabar com as ligações irregulares em Curitiba?, disse a delegada do Cope, Leonídia Hecke, responsável pelo flagrante. Sonia e o namorado foram indiciados pelo crime de furto de energia e se condenados podem pegar de um a quatro anos de reclusão.

Segundo ela, técnicos da Brasil Telecom fizeram a denúncia depois de flagrarem a ligação irregular a partir de um telefone público em frente à pensão. Logo depois, uma equipe do Cope foi até o local e prendeu Sonia Maria de Oliveira Pinheiro, 51 anos, e Oto Luis Krumheuer, 36. Os dois negaram em depoimento serem os responsáveis pela ligação clandestina, entretanto confessaram que usavam das ligações para abastecer a pensão. ?No depoimento eles disseram que utilizavam a luz irregular há cerca de dois anos e o telefone há uns três meses?, informou a delegada.

Técnicos das empresas Brasil Telecom e da Copel estiveram no local acompanhando o trabalho da Polícia. A delegada ainda salientou o perigo que as ligações clandestinas representam. ?Além dos prejuízos causados às empresas, as ligações desta natureza podem ocasionar um curto circuito com muita facilidade e os próprios moradores podem ser vítimas de incêndio?, finalizou.