A analista do PIB trimestral do IBGE, Rebeca Palis, disse que o aumento da taxa de investimento no terceiro trimestre foi impulsionado especialmente pelo aumento dos investimentos na construção civil, que vinham caindo há três anos consecutivos. Segundo ela, os investimentos em máquinas e equipamentos também subiram.

A Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) calculada pelo IBGE, inclui máquinas e equipamentos e construção civil, a taxa de investimento e o porcentual dos investimentos no PIB.

Rebeca explicou também que a elevação da taxa de poupança contribuiu para o crescimento dos investimentos, já que a poupança bruta é a renda bruta menos o consumo, ou seja, o que sobra para investimentos, para quitar dívida ou elevar reservas.

Rebeca destacou também que a capacidade de financiamento (o que sobra na economia brasileira para quitar dívidas, investir fora do País, ou aumentar reservas) foi de R$ 15,56 bilhões, a maior para um terceiro trimestre, desde 1994.