Brasília – O deputado João Correia (PMDB-AC) foi absolvido nesta quinta-feira (21) pelo Conselho de Ética da Câmara. Por 11 votos a favor e um contra, o conselho considerou  que as provas contra o parlamentar eram inconsistentes. O relator do processo, deputado Anselmo Abreu (PT-RO), foi o único voto contrário.

João Correia foi acusado de receber R$ 12 mil do empresário Antônio Vedoin no esquema de compra superfaturada de ambulâncias com recursos do Orçamento. Ele conseguiu ser julgado pelo Conselho de Ética depois de fazer uma greve de fome de 29 horas, que começou na segunda-feira passada (18).

A família do deputado acompanhou a sessão, Ao sair do plenário, João Correia afirmou que está aliviado e considerou o relatório patético. Ele tribuiu o voto do relator a disputas políticas entre o PT e o PMDB no Acre.

"Saio com a boa referência, a melhor referência que eu saio da Câmara Federal é a desse Conselho de Ética". O deputado, que não foi reeleito, informou que agora vai dar aulas e se reaproximar do partido.