Brasília – O Conselho Curador do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) aprovou nesta terça-feira (7) a redução para 6% nos juros para construção de habitações populares. Com isso, a taxa se iguala à cobrada do consumidor que contrata financiamento pelo fundo.

O orçamento do FGTS para 2007 deverá ser de R$ 10 bilhões, com acréscimo de R$ 1 bilhão sobre o aprovado para 2006. Desse total, 50% serão destinados à habitação popular.

O Conselho aprovou também a redução, de 9,39% para 8%, nos juros para operações especiais (empréstimos a empreendedores). E autorizou a liquidação e negociação de saldos devedores de antigos financiamentos, que podem ficar reduzidos a até 10% ? em alguns casos, podem ser quitados.

O ministro das Cidades, Márcio Fortes, que integra o Conselho, informou que há situações de saldos devedores desses contratos que chegam ao triplo do valor de mercado do imóvel.