valdemar290306.jpgO alpinista Waldemar Niclevicz deve sua vida nas montanhas a Curitiba. "A proximidade com a Serra do Mar foi o que me possibilitou desenvolver esse talento", reconhece. Nascido em Foz do Iguaçu, Waldemar chegou à cidade juntamente com a família em 1978. "Nunca esqueço aquela visão do Parque Barigüi. Foi o primeiro local da cidade que vi. Não tinha como não gostar", lembra.

Cidadão honorário de Curitiba, Waldemar conhece – e é conhecido ? no mundo. "Quando estou fora sinto muitas saudades. Sei que meu lugar é aqui." Mesmo assim acredita que Curitiba ainda está aquém do que pode oferecer aos seus moradores. "Sou muito crítico em relação à cidade. É com certeza o melhor lugar do Brasil para se viver e, até por esse motivo, as comparações não podem ser feitas com outras cidades brasileiras. Precisamos exigir um patamar internacional."

Usuário dos parques da cidade, o alpinista acredita que esses cartões postais não recebem a atenção que merecem, reafirmando que a cidade é um exemplo para o Brasil de como aliar meio ambiente com urbanismo. "Quando você vai à Europa percebe a relação que as pessoas têm com essas áreas. Falta a Curitiba pequenas coisas para que aqui fique igual. Coisa como cuidados básicos e consciência de conservação."

Waldemar diz que Curitiba há tempos superou sua fama de provinciana. "É uma cidade madura, que dentro das suas limitações, em termos de quantidade de atrativos, não perde para nenhuma capital européia."